JPMotos
É melhor para as crianças ter um cachorro do que um irmão, aponta estudo
31 de janeiro de 2017 às 07:53

20170130162523_4303_capa

Um pet ou um novo irmãozinho, do que seu filho gostaria mais? Ele até pode estar pedindo um irmão ou irmã, mas teria satisfação maior no relacionamento com algum animal de estimação –ainda mais se fosse um cachorro. Essa é a conclusão de um estudo da Universidade de Cambridge que investigou a influência do convívio com animais no desenvolvimento da criança.

Pode ser um gato, um hamster, uma tartaruga. Não importa. Crianças adoram ter um bichinho para cuidar. De acordo com a pesquisa, o relacionamento com animais melhora habilidades sociais e ajuda a preservar o bem-estar emocional das crianças. O impacto pode ser maior do que o do relacionamento com irmãos.

“Qualquer um que amou um animal de estimação na infância sabe que nós nos voltamos a eles devido ao companheirismo, como em relacionamentos com pessoas,” diz Matt Cassells, psiquiatra que conduziu o estudo. “O fato de animais não poderem entender ou responder pode ser um benefício”, completa, explicando que animais não julgam nossas ações.

No estudo, pesquisadores entrevistaram crianças de 12 anos de 77 famílias diferentes. Todas elas tinham pelo menos um animal de estimação em casa, de qualquer espécie, e ao menos um irmão ou irmã. Ao serem questionados com quem se relacionavam melhor, as crianças relataram ter relação mais forte com seus animais do que com os irmãos. Os donos de cachorros eram os que apresentavam maior satisfação.

“Mesmo que os animais de estimação não possam compreender o que falamos e responder verbalmente, o nível de satisfação de crianças com pets não é menor do que com irmãos”, diz Cassels.

O resultado do estudo contraria a ideia, até então existente, de que meninos possuem relacionamentos mais fortes com animais do que as meninas.

“Meninos e meninas estavam igualmente satisfeitos com seus animais de estimação. As meninas relataram mais companheirismo, mas mais conflitos, o que talvez indique que elas interajam com seus animais de maneiras mais nuançadas”, diz o psiquiatra.

Segundo os pesquisadores, há evidências crescentes de que animais de estimação trazem benefícios para a saúde humana e para a coesão social. “O apoio social que as crianças recebem de animais de estimação pode contribuir para o bem-estar psicológico no futuro”, diz Nancy Gee, autora do estudo.

Fonte: UOL

204 total views, 1 views today

ComentáriosComentários