JPMotos
8 barragens no Ceará apontam alto risco em relatório da Agência Nacional de Águas
30 de janeiro de 2019 às 09:20
420
Visualizações

No Ceará, oito barragens de abastecimento de água foram catalogadas como de “Alto Risco” pela Agência Nacional de Águas, em relatório de Segurança de Barragens referente a fiscalizações em 2017, divulgado em novembro de 2018.

Todas as oito barragens identificadas são para abastecimento de água, sendo controladas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCs), e possuem também “Alto” Dano Potencial Associado.

São elas:

1. Várzea do Boi – no município de Tauá
2. Roberto Costa –  no município de Iguatu
3. Pompeu Sobrinho –  no município de Choró
4. Paulo Sarasate –  no município de Varjota
5. Lima Campos –  no município de Icó
6. Forquilha – no município de Forquilha
7. Frios – no município de Umirim
8. Ayres de Sousa –  no município de Sobral

Pelo menos outras 115 barragens de água no Ceará estão com “Baixo” ou “Médio” Risco, porém com “Alto” Dano Potencial Associado, assim como no relatório da Barragem I de Rejeitos da Mina Feijão, da empresa mineradora Vale, que rompeu na última sexta-feira, 25, deixando 84 mortos e 276 pessoas desaparecidas até o momento em Brumadinho, Minas Gerais.

Em Icó, a barragem de Campos Lima preocupa moradores há três anos. No entanto, o chefe da unidade do Dnocs do Açude Lima Campos, Francisco Alve, deu entrevista à jornalistas afirmando que R$ 8 milhões para recuperação da barragem já foi liberado e aguarda apenas o início das operações.

O Brasil possui um cadastro com 24.092 barragens para diferentes finalidades, como acúmulo de água, de rejeitos de minérios ou industriais e para geração de energia.

Pelo menos 3.543 barragens foram classificadas por Categoria de Risco, sendo 723 classificadas simultaneamente como Categoria de Risco e Dano Potencial Associado altos.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Alana Soares/Agência Miséria

ComentáriosComentários