JPMotos
Diante da Suíça, Brasil coloca força com Tite à prova na Copa do Mundo
17 de junho de 2018 às 06:53
25
Visualizações

Os números da Seleção Brasileira sob o comando de Tite estão bem distantes daqueles imaginados para um time que foi humilhado em sua última Copa do Mundo. Entre Eliminatórias e amistosos, o sucessor de Luiz Felipe Scolari e Dunga acumulou 17 vitórias, três empates e apenas uma derrota à frente do Brasil, com 47 gols marcados e só cinco sofridos. Também adquiriu experiência suficiente para saber que esse desempenho pouco valerá se não mostrar força no principal torneio do planeta. A estreia no Mundial da Rússia será contra a Suíça, às 15 horas (de Brasília) deste domingo, na Arena Rostov.

“Por mais que sejam apenas números, os números apontam que o coletivo do Brasil é muito forte, muito bom. Quando o professor substitui, o nível continua o mesmo ou até é elevado. Temos um grande conjunto”, confiou o centroavante Gabriel Jesus, autor de um gol na mais recente vitória brasileira, por 3 a 0 sobre a Áustria. Ele chegou a 10 anotados com Tite, confirmou-se como o artilheiro da equipe nacional (seguido por Neymar, com 9) e afastou a ameaça de perder a titularidade para Roberto Firmino.

O jogo contra a Áustria ainda serviu para a Seleção Brasileira se testar contra uma adversária que, teoricamente, assemelha-se à sua vizinha Suíça. Tal qual ocorreu no amistoso anterior à Copa do Mundo, Tite encontrará em Rostov do Don um time que prioriza o jogo defensivo e, por vezes, não sente vergonha de apelar à violência. “Sabemos que o Brasil é muito forte, então jogaremos por uma bola”, admitiu o lateral esquerdo Ricardo Rodríguez, que atua no Milan, da Itália, e corre o risco de ser reserva.

Diante da Áustria, o antídoto brasileiro contra a forte marcação funcionou. O quarteto formado por Willian, Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus conseguiu ser envolvente e comprovou-se como a formação ofensiva ideal para o Brasil iniciar a Copa do Mundo. Antes, Tite cogitava utilizar o volante Fernandinho como armador central, o que já tinha deixado a Seleção pouco criativa, por exemplo, no primeiro tempo da vitória por 2 a 0 em cima da Croácia.

As experiências recentes, no entanto, não fazem os brasileiros esperarem facilidades. Ainda mais em uma estreia de Copa do Mundo, geralmente marcada por bastante tensão. “O torcedor pode imaginar que não é um grande clássico, mas sabemos que será muito difícil. Já joguei contra a Suíça. Eles atuam com linhas baixas, com forte marcação. Precisaremos ter paciência”, receitou o volante Paulinho, homem de confiança de Tite.

Além da Áustria, a Seleção Brasileira encontrará a Costa Rica, em 22 de junho, e a Sérvia, no dia 27, no grupo E da Copa do Mundo da Rússia.

FICHA TÉCNICA
BRASIL X SUÍÇA

Local: Arena Rostov, em Rostov do Don (Rússia)
Data: 17 de junho de 2018, domingo
Horário: 15 horas (de Brasília)
Árbitro: César Ramos (México)
Assistentes: Marvin Torrentera e Miguel Hernández (ambos do México)

BRASIL: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Willian, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

SUÍÇA: Sommer; Lichtsteiner, Schar, Djourou e Moubandj (Ricardo Rodríguez); Xhaka, Behrami e Dzemaili; Zuber, Gavranovic e Shaqiri
Técnico: Vladimir Petkovic

Gazetaesportiva

ComentáriosComentários