JPMotos
Mãe que abandonou bebê numa caixa de papelão em Barro diz ao padre ter se arrependido
17 de novembro de 2018 às 04:05
54
Visualizações

A genitora de uma criança que fez o próprio parto e abandonou o bebê após uma semana na porta de uma Igreja em Barro apareceu cerca de 20 horas depois para reaver o seu filho. Na manhã desta sexta-feira, ela chegou à casa paroquial para uma conversa com o padre Valderi Tavares da Silva quando chorava falando em arrependimento. Por conta do cometimento de um crime de abandono de incapaz e a necessidade dos procedimentos devidos, uma Patrulha da PM foi ao encontro dela no Distrito de Iara.

Após ser cientificada que os exames clínicos foram satisfatórios e estava tudo bem com a criança do sexo masculino, a mulher foi levada à presença do Delegado Luzinaldo Alves na Regional de Polícia Civil de Brejo Santo. Ela contou ter escondido a gravidez do ex-marido com medo deste e acrescentou que o filho é do atual companheiro. A mesma trabalha como diarista e mora na área central do município de Barro de onde saiu para se desfazer da criança na zona rural.

A polícia preferiu omitir o nome da genitora e o delegado decidiu pela realização de exames de DNA para confirmar se são realmente os pais do bebê. O casal veio até à Perícia Forense de Juazeiro numa viatura da PM para coletar o material, enquanto a criança viajou no carro do Conselho Tutelar de Barro e sob a responsabilidade da conselheira Maria da Conceição Marques de Sousa. Ela ainda o mantém consigo até que o Ministério Público e o judiciário decidam o destino do bebê na próxima segunda-feira.

O próprio padre Valderi, pároco da Igreja de Nossa Senhora da Conceição no Distrito de Iara, já tinha manifestado interesse na adoção do bebê e até deu-lhe o nome de “Daniel”. Foi ele quem encontrou a caixa de papelão em frente ao templo após a criança ser abandonada pela mãe que veio do centro da cidade num mototaxi. “Daniel” foi levado ao hospital, amamentado e examinado quando recebeu alta no dia de ontem. Já o delegado reafirmou que a mãe não fica isenta de responder pelo crime cometido.

A notícia divulgada em primeira mão pelo Site Miséria causou grande repercussão em todo o Cariri e foram muitos os comentários. O internauta Jose de Sousa logo previu que não seria difícil identificar quem seria a mãe, mas observando que o bebê pode ter uma “melhor sorte, sendo adotado”. Enquanto isso, Gerlânia Yasmim Sales considerou a atitude um absurdo e Luciene Lemos manifestou sua tristeza. Já José Paulino rogou pela proteção de Deus.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

 

ComentáriosComentários