JPMotos
Perícia Forense identificou rapidamente os seis mortos na tragédia do Edifício Andréa
18 de outubro de 2019 às 14:00
227
Visualizações

Maria da Penha Isaura Nayara

Maria da Penha Bizerril, 81           Isaura Marques Menezes, 82       Nayara Pinho Silveira, 31

GIldásio  Fred  Rsane

Antônio Gildásio Silveira, 60        Frederick dos Santos, 30              Roseane Marques Menezes, 56

 

O trabalho integrado entre as unidades de resgate envolvidas na operação nos escombros do Edifício Andréa e a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) tem permitido que as vítimas da tragédia sejam rapidamente identificadas oficialmente. Equipes de peritoslegistas, papiloscopistas, especialistas em DNA e de análise de arcada dentária trabalham em ritmo acelerado e integrado na confecção dos laudos, permitindo a rápida liberação dos corpos das vítimas para o sepultamento.  

Entre a tarde da última terça-feira (15) e a noite de ontem (17), a Pefoce identificou todas as seis pessoas que morreram vítimas do desabamento do prédio residencial localizado no bairro Dionísio Torres, na zona nobre da Capital. A maioria foi identificada através da análise de impressões digitais.

Os seis mortos foram identificados oficialmente como:

1- ANTÔNIO GILDÁSIO HOLANDA SILVEIRA, 60 anos de idade, morador do Edifício Andréa, apartamento 301

2 – NAYARA PINHO SILVEIRA, 31 anos, psicóloga, morado do apartamento 301. O pai dela, Antônio Gildásio Holanda Silveira, também morreu no desabamento do prédio

3 – ISAURA MARQUES MENEZES, 82 anos, professora aposentada, moradora do apartamento 501, a segunda vítima retirada dos destroços do residencial

4 – ROSEANE MARQUES DE MENEZES, 56 ANOS, moradora do apartamento 501. A mãe dela, Isaura Marques de Menezes, também morreu no desastre

5 – MARIA DA PENHA BIZERRIL CAVALCANTE, 81 anos, funcionária pública aposentada, morava no apartamento 101. Corpo foi retirado dos destroços nesta quinta-feira (17)

6 – FREDERICK SANTANA DOS SANTOS, 30 ANOS, ajudante do caminhão de entrega de garrafões de água mineral. Morreu quando estava no mercadinho em frente ao prédio.

Com Informações Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários