JPMotos
Polícia Científica do Ceará ganha projeção nacional e será valorizada pelo ministro Sérgio Moro
25 de dezembro de 2018 às 12:27
38
Visualizações

Moro e Macedo

Perito-Geral da Pefoce, Ricardo Macedo, esteve em Brasília, reunido com Sérgio Moro, que será o ministro da Seguraça Pública e da Justiça a partir de 1º de janeiro 

O ano de 2018 está indo embora com altíssimos índices criminais no Ceará, mas, 2019 vem chegando com a esperança de dias melhores para a Segurança Pública do nosso estado. A chegada de um novo governo federal é aguardada com expectativa pelo setor. No âmbito da Polícia Científica, o Ceará vai muito bem e deve melhorar bastante a partir de janeiro, com a valorização da Perícia Forense (Pefoce). Prova disso é que, nesta quinta-feira (20), o perito-geral do estado, Ricardo Macedo, deu os primeiros passos para a importante integração com o Ministério da Justiça e da Segurança Pública. Esteve com o futuro titular da Pasta, ex-juiz Sérgio Moro.

“Volto para o Ceará com a certeza de que teremos bons ventos a favor da Perícia em todo o país”, disse Ricardo Macedo, nas redes sociais após o encontro de membros do Conselho Nacional de Dirigentes de Perícia Criminal (CONDPC) com o futuro ministro. “Conversamos sobre a importância do trabalho da Polícia Científica e os investimentos que são necessários”, completou Macedo. Hoje, a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) é exemplo para o país na excelência de seus serviços. E um dos destaques do trabalho diz respeito à elucidação de crimes com recursos tecnológicos moderníssimos, de última geração, como o banco de DNA, que permite a identificação de criminosos em situações delituosas de difícil resolução para as autoridades policiais.

Outro importante e digno trabalho que a Pefoce vem realizando é a parceria com o Banco de Olhos, através de um convênio entre a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), para a doação de córneas. Somente neste ano, entre janeiro e outubro, foram realizadas 863 doações. Em 2017, foram 1.075. Com esse trabalho, a fila para doação de córneas no Ceará zerou, e doações locais estão sendo encaminhadas para outros estados brasileiros. Já foram contemplados 17 estados, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Mato Grosso e Maranhão. Das 863 doações deste ano, cerca de 830 foram captadas pela Pefoce em Fortaleza e o restante pelo Núcleo do Cariri, sediado em Juazeiro do Norte.

E TEM MAIS!!!

* Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará mais uma vez se mostrou omissa. No episódio da morte da advogada cearense Daiana Maria Monteiro, em Maceió (AL), sequer emitiu uma nota de pesar e solidariedade à classe e à família da vítima. Daiana foi morta, a tiros, em Maceió, no começo da semana. O corpo da advogada foi sepultado, nesta quinta-feira (20), em Canindé.

* Delegada de Polícia Civil de Aracati, Ana Padilha, titular da Regional, comemora. Neste 2018, o Município apresentou – até agora – uma redução da ordem de 40,6 por cento nos casos de homicídios em comparação a 2017. Mais de 100 armas de fogo foram apreendidas ao longo do ano.

* Em 20 dias de dezembro, 27 mulheres foram assassinadas no Ceará. A matança continua e já são 465 vítimas no acumulado do ano. Um recorde histórico dentro das estatísticas criminais do estado. A maioria desses crimes está sem solução, isto é, os assassinos permanecem impunes.

* Nesta sexta-feira (21), 1.763 militares cearenses estão sendo promovidos pelo governo do estado. São 1.696 integrantes da Polícia Militar do Ceará e 67 do Corpo de Bombeiros Militar. Destes, 1.624 foram promovidos administrativamente e 139 através de requerimento judicial.

* Pegou mal para a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) a forma como aconteceu a fuga de um dos maiores assaltantes de banco do Ceará. O bandido conhecido como “Chico Chicó” escapou do IPPOO 2 através de um túnel escavado a partir da cela e que se prolongou até o pátio da prisão.

* Criminalista Paulo Quezado e sua equipe obtiveram mais uma vitória no Tribunal de Justiça do Estado: o recurso que reformou a sentença do ex-gerente do BB de Acopiara, Cleone César Bezerra Piancó, que havia sido condenado a 630 anos de prisão por um golpe milionário. A pena baixou para 43 anos.

* Ninguém sabe, verdadeiramente, se o atual secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal André Costa, ficará no cargo para o novo mandato de Camilo Santana (PT). Mas, pelo “andar da carruagem”, é possível que André fique de fora do novo governo. A criminalidade está altíssima.

* Profundamente lamentável a morte brutal do estudante de Nutrição, João Pedro Guedes Goiana, aluno da Fametro, no começo desta semana. O jovem tombou baleado durante um assalto. João era filho de um oficial do Corpo de Bombeiros Militar. É a violência que não dá trégua no Ceará

* O Ministério Público Estadual pediu à Justiça a interdição do Centro de Formação Olímpica do Ceará, por falta de alvará de funcionamento, situação irregular em se encontra desde a inauguração parcial no fim de 2014. O MP solicitou ao superintendente da Agência de Fiscalização de Fortaleza (AGEFIS), Júlio Santos, a interdição do complexo em prazo de 10 dias úteis.

* Bandidos estão assaltando os veículos de auto-escolas em Maracanaú, bem nas proximidades do Fórum daquela cidade metropolitana. A categoria pede socorro à Polícia. Os criminosos estão roubando celulares e câmeras que são exigidos por lei nos veículos durante as aulas de direção.

E A PERGUNTA DO DIA: Qual a razão do total silêncio do Comando-Geral da PM no episódio de Milagres, em que seis reféns foram mortos?

Com Informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários