JPMotos
Região do Cariri tem as 10 maiores chuvas em todo o Ceará na manhã desta segunda-feira, 2 em Ipaumirim 32.6m
2 de abril de 2018 às 15:43
215
Visualizações

O Cariri é a região onde mais choveu em todo o estado no início desta segunda-feira (2). A Funceme registrou chuvas em 19 municípios, em dois deles a precipitação esteve acima dos 100.0 milímetros. Caririaçu (134 mm), Várzea Alegre (114 mm), Lavras da Mangabeira (90 mm), cedro (67 mm) e Crato (62 mm) tiveram os maiores indicadores nesta manhã.

Após o Ceará ter o pior indicativo de volume de chuva em março desde 2013, abril começa com boas chuvas no Cariri. Neste ano, os dias mais chuvosos de março ocorreram no início e fim do mês; entre os dias 4 e 22, as chuvas foram poucas, com média de menos de cinco milímetros no estado.

De acordo com a Funceme, as 10 maiores chuvas registradas no Ceará foram no Cariri. Os índices desta manhã mostram que pelo menos sete municípios teve precipitação acima dos 30.0 milímetros.

O primeiro dia de abril foi de chuva em pelo menos 34 municípios. A maior precipitação ocorreu em Quixeramobim, com 39 milímetros. Em Independência, a precipitação até a manhã deste domingo é de 34 milímetros.

A previsão da Funceme para esta segunda-feira  é tempo nublado em todo o Ceará com chuva no litoral, Serra da Ibiapaba e no Maciço de Baturité. Nas demais regiões, há possibilidade de chuva.

Veja lista completa das chuvas no Cariri nesta segunda-feira (2) atualizada às 7h55.

Vila Feitosa – Caririaçu 134.0
Riacho Verde – Várzea Alegre 114.0
Iborepi – Lavras Da Mangabeira 90.0
Ematerce – Cedro 67.0
Crato – Crato    62.0
Vila São Gonçalo-Marrocos – Juazeiro Do Norte 55.0
Farias Brito – Farias Brito 55.0
Aurora – Aurora    53.0
Jamacaru – Missão Velha    39.0
Milagres – Milagres 39.0
Poco Do Pau – Brejo Santo 36.0
Santo Antônio – Ipaumirim 32.6
Sitio Macapa – Jati 31.0
Porteiras – Porteiras 29.0
Jucas – Jucás 23.0
Sao Sebastiao – Cariús 22.0
Sitio Tipi Aurora 21.2
Baixio – Baixio 20.0
Cuncas – Barro 15.0
Umari – Umari 11.0

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Felipe Azevedo/Agência Miséria

ComentáriosComentários