JPMotos
Brasileirão: Vitória bate Corinthians e acaba com série invicta de 34 jogos do líder
20 de agosto de 2017 às 09:12

A longa invencibilidade do Corinthians chegou ao fim na tarde deste sábado, em Itaquera. O líder do Campeonato Brasileiro foi derrotado pelo Vitória por 1 a 0, no primeiro revés em 20 jogos na competição (eram 34 partidas seguidas sem derrotas na temporada, ao todo). Tréllez marcou o gol do time baiano no começo do duelo.

Atrás no placar, o Corinthians pressionou o Vitória por mais de 75 minutos, mas parou na boa atuação do goleiro Fernando Miguel, que fez defesas importantes em conclusões de Jô e Rodriguinho.

Com a derrota, o time do técnico Fábio Carille para nos 47 pontos e pode ver o Grêmio diminuir a vantagem para cinco pontos – o time gaúcho, com 39 pontos, recebe o Atlético-PR na manhã deste domingo. Os corintianos, porém, ainda terão um jogo a menos no campeonato.

O Corinthians voltará a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira, em Santa Catariana, diante da Chapecoense. O Vitória, por sua vez, enfrenta o Coritiba no Couto Pereira daqui a nove dias, na segunda-feira, dia 28.

O melhor: Fernando Miguel

O goleiro do Vitória parou o ataque corintiano em Itaquera. Em dois lances, fez boas defesas em Itaquera. Primeiro, em chute de Rodriguinho. Depois, em cabeçada de Jô. Nas duas ocasiões, o arqueiro deu rebote, mas salvou o time baiano em seguida.

O pior: Rodriguinho

Meia centralizado no esquema de Carille, Rodriguinho não mostrou o mesmo desempenho dos jogos anteriores. O jogador errou muitos passes na intermediária e ainda falhou nas conclusões a gol.

Time paulista sai atrás pela 2ª vez

Líder com oito pontos de vantagem, o Corinthians saiu atrás no placar pela segunda vez no Brasileirão 2017. E provou do próprio veneno. Em um contra-ataque, o Vitória surpreendeu o time da casa ao fazer 1 a 0. No lance, Tréllez recebeu livre, invadiu a área e chutou forte. A bola desviou em Guilherme Arana e venceu Cássio.

Com 1 a 0 contra, Corinthians pressiona

Tão logo o Vitória foi às redes, a equipe paulista se lançou ao ataque. E mesmo com o Vitória bem fechado na defesa, o Corinthians conseguiu criar chances de empatar. Primeiro, em chute de Rodriguinho na entrada da área. O time ainda foi às redes, mas com Romero em posição de impedimento. Aos 40, Balbuena cabeceou e mandou para fora depois de subir sozinho.

Melhor chance da 1ª etapa

No fim do primeiro tempo, a melhor chance corintiana em busca no empate: Jô finalizou pelo alto e viu o Fernando Miguel se esticar para evitar o gol. No rebote, Romero chutou. A bola sobrou para Rodriguinho, que isolou para fora.

Corinthians perde Arana

No intervalo da partida, o técnico Fábio Carille foi forçado a queimar uma substituição por um problema físico. Guilherme Arana não voltou para a etapa final e deu lugar a Moisés. Vale lembrar que o lateral esquerdo foi poupado de algumas atividades no campo durante a semana.

Equipe alvinegra abusa das bolas aéreas

O Corinthians mostrou uma característica diferente neste sábado. Atrás no placar pela primeira vez no começo de um segundo tempo, o time abusou das bolas alçadas na área e trabalhou pouco a bola no chão, sem triangulações e aproximação, como é habitual na campanha do Brasileiro.

Vitória quase mata o jogo, mas Cássio salva

Aos 25 minutos do segundo tempo, o Vitória teve a chance de fazer 2 a 0 no Corinthians. Em novo contra-ataque, o time baiano tocou a bola até a conclusão de Neilton. Cássio fez uma grande defesa no chão e salvou o time alvinegro.

Gol legal do Vitória anulado

A arbitragem de Eduardo Tomaz de Aquino Valadao vacilou no segundo tempo, ao anular o gol regular do zagueiro Kanu, que ampliaria a vantagem do Vitória em Itaquera. O defensor do time baiano apareceu em condição legal antes de desviar de cabeça para as redes, mas o auxiliar de linha apontou impedimento na jogada.

13 dias de pausa

A equipe do Corinthians voltou a atuar pelo Campeonato Brasileiro depois de 13 dias sem jogos. A última partida foi disputada no dia 5 de agosto, quando o time bateu o Sport por 3 a 1 em Itaquera. Os corintianos não entraram em campo na primeira rodada do returno devido ao adiamento da partida contra a Chapecoense – o duelo ocorrerá na próxima quarta-feira, em Santa Catarina.

Jadson e Marquinhos Gabriel viram opções

Depois do período sem partidas, o técnico Fábio Carille pôde contar com a dupla Jadson e Marquinhos Gabriel, que iniciaram a partida no banco de reservas após se recuperarem de lesões. O treinador corintiano optou pela manutenção de Clayson pelo lado esquerdo do ataque – o jogador foi titular pela quarta vez seguida. No segundo tempo, Jadson e Marquinhos Gabriel entraram em campo, mas não conseguiram mudar o panorama da partida.

Invencibilidade corintiana

O Corinthians defendia uma série de 34 partidas sem perder em 2017. A última derrota havia ocorrido no dia 19 de março, em Araraquara, diante da Ferroviária (1 a 0), pelo Campeonato Paulista. Depois, o time alvinegro venceu 21 partidas e empatou outras 13.

Mais uma vez 40 mil

O torcedor corintiano voltou a lotar a Arena Corinthians neste sábado. O público ficou novamente acima dos 40 mil – no Brasileirão, isso ocorre pala sétima vez em 11 partidas em Itaquera. Além disso, o clube consegue superar a marca de 30 mil espectadores pela 16ª vez seguida na temporada.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 x 1 VITÓRIA

Data: 19 de agosto de 2017, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (21ª rodada)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 42.075 pagantes
Renda: R$ 2.580.574,90
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Cartões amarelos: Balbuena (Corinthians); Ramon e Fillipe Soutto (Vitória).
Gol: Tréllez, aos 11 minutos do primeiro tempo.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena (Jadson), Pedro Henrique e Guilherme Arana (Moisés); Gabriel e Maycon; Clayson, Rodriguinho e Romero (Marquinhos Gabriel); Jô. Técnico:Fábio Carille

VITÓRIA: Fernando Miguel; Caique Sá, Wallace, Kanu e Juninho; Ramon, Uillian Correia e Yago (Fillipe Soutto); Neilton (Carlos Eduardo), David (Patric) e Tréllez. Técnico: Vagner Mancini

Fonte: UOL

90 total views, 1 views today

ComentáriosComentários