JPMotos
Caminhada na Copa do Brasil começa hoje para Ceará e Atlético/CE
6 de fevereiro de 2019 às 05:00
51
Visualizações

O torcedor brasileiro tem muita empatia por torneios eliminatórios, por aquelas partidas de vida ou morte, os chamados mata-matas. E com a implementação dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil ocupa um lugar cativo no coração do torcedor. Mas enfim, a espera pela competição mais emocionante e democrática do país começou ontem e terá continuidade hoje, com as estreias de dois representantes cearenses: o Ceará visita o Central de Caruaru, às 21h15, no Estádio Lacerdão, com transmissão da TV Verdes Mares, enquanto o Atlético Cearense recebe o Joinville, no Presidente Vargas, às 20h30, todos em horários de Fortaleza.

Os confrontos serão em jogo único e valem vaga direta na 2ª fase da competição, com vantagem do empate para os visitantes. Ou seja, o Vozão joga por um empate contra o time pernambucano, enquanto a Águia precisará vencer o JEC para avançar.

Os dois cearenses, mais o Ferroviário, que joga amanhã contra o Corinthians, em Londrina, estão em ‘funil’: são 80 clubes iniciando a 1ª fase, com apenas cinco sobrevivendo e chegando às oitavas de finais, encontrando outros 11, os representantes do país na Libertadores (Atlético/MG, Athletico/PR, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras e São Paulo), mais os campeões da Copa do Nordeste (Sampaio Corrêa), da Copa Verde (Paysandu) e da Série B (Fortaleza).
Cotas
Ao todo, a competição distribuirá mais de R$ 278 milhões. Caso participe desde a primeira fase, o campeão poderá receber R$ 70 milhões, recorde na história do futebol brasileiro. Se o título ficar com um dos times que vai entrar apenas nas oitavas de final, o valor será um pouco menor. A premiação específica da final chega a R$ 52 milhões para o vencedor.
O Ceará se encontra no Grupo II, por ser uma equipe da Série A do Brasileiro, somente por participar da primeira fase receberá R$ 920 mil, praticamente R$ 100 mil a mais do que em 2018. Já Ferroviário e Atlético Cearense estão no Grupo III e terão direito a R$ 525 mil (cada um) na fase inicial do certame.
O Fortaleza, outro representante cearense no torneio, receberá uma cota de R$ 2,5 milhões, por entrar já nas Oitavas de Finais, como campeão da Série B.
O Ceará, se chegar à 3ª fase (apenas duas partidas disputadas), embolsará R$ 3,3 milhões. Caso chegue à 4ª fase embolsa mais R$ 1,8 milhão e somará R$ 5,1 milhões em apenas quatro jogos.

No Vozão
O Ceará chega para mais uma Copa do Brasil com o sonho de mais uma grande campanha. O Alvinegro, que foi vice-campeão em 1994, além de semifinalista em 2005 e 2011, encara com seriedade a competição nacional. Para a estreia, Lisca escalará sua formação titular, poupada no último fim de semana na estreia do Campeonato Cearense.

Por se tratar de um jogo único, os alvinegros encaram o duelo com o Central como uma final. Afinal, se um empate o classifica, uma derrota elimina o Alvinegro.

“Ficou mais difícil, com um jogo só. Estamos trabalhando e encarando o jogo como uma final. A dificuldade para jogar lá a gente já sabe, com o adversário acostumado a jogar. Temos uma pequena vantagem e temos que ser inteligentes. Vamos lá para fazer um grande jogo e buscar a classificação”, declarou o meia Felipe.

Para o duelo de hoje, Lisca promoverá a entrada do goleiro Richard, que estreou diante do Floresta na goleada por 4 a 0, no último domingo, após Diogo Silva machucar a mão em treino.

Outro que pode ganhar uma chance é Roger. O atacante que deu 3 assistências contra o Floresta, pode ser a novidade por sua experiência.
“O Roger vai ser muito importante neste jogo pela experiência dele. Estou analisando como aproveitá-lo, com mais chances para o decorrer do jogo”, declarou Lisca.

O treinador, que já passou pelo futebol pernambucano, destacou as dificuldades que terá contra o Central. “É um time rápido, entrosado e foi vice-campeão pernambucano. Não é fácil jogar lá e precisamos ser inteligentes para passar. Chegamos muito motivados”, avisou ele.

atletico atletico
O Atlético recebe o Joinville no PV sonhando em ser a surpresa CAMILA LIMA

Atlético/CE
Outro representante cearense da noite, o Atlético/CE sonha em avançar de fase, encarando um adversário tradicional.
“Todo jogo é uma final de Copa do Mundo para nós. Esse é mais um jogo importante, onde precisamos entrar e dar o nosso melhor”, disse o treinador da Águia, Luan Carlos.

Para Luan, a Copa do Brasil é a oportunidade de mostrar o trabalho para o país. “Importantíssima para o clube, mas também para os profissionais porque é o momento da gente divulgar o nosso trabalho, mostrar nosso potencial”.

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários