JPMotos
Copa Libertadores: No ritmo de Cazares, Atlético-MG goleia e garante liderança na Libertadores
17 de maio de 2017 às 08:35

Empatar era o que deseja o Godoy Cruz diante do Atlético-MG. Resultado que seria suficiente para manter a equipe argentina com a liderança do grupo 6 na Copa Libertadores. Mas com três minutos o meia Cazares derrubou a estratégia de jogo do time adversário. Ele fez o primeiro gol da goleada alvinegra por 4 a 1. Cazares ainda fez outro, com Elias e Fred completando a lista de goleadores da noite. Garro fez o gol de honra do Godoy Cruz.

Com os três pontos conquistados o Atlético terminou como líder do grupo 6, o primeiro encerrado nesta fase. Com isso, a equipe brasileira vai ter o direito de jogar o segundo jogo das oitavas de final em casa. Vantagem que já fez muita diferença a favor do Atlético na Libertadores de 2013, quando foi campeão continental.

Cazares tem mais uma atuação de gala

Desde que chegou ao Atlético, em janeiro de 2016, Cazares ficou marcado por fazer grandes jogos, mas também por não ser regular e oscilar bastante. E são atuações como foi diante do Godoy Cruz que fazem o equatoriano ser apontado pelos demais jogadores atleticanos como o melhor do elenco. Diante da equipe argentina, Cazares fez tudo o que se espera de um grande camisa 10. Marcou dois gols, deu assistência, criou várias jogadas de perigo, driblou, acertou até sem tocar. Enfim, uma noite que encantou o torcedor.

Gols fazem Cazares superar marca de ídolos atleticanos

Um toque por cima do goleiro e uma bela cobrança de falta, que ainda pegou no travessão antes de entrar. Foram os dois gols de Cazares diante do Godoy Cruz. Gols que abriram caminho para a goleada do Atlético e ainda fizeram o camisa 10 superar a marca de dois ídolos do clube. Cazares chegou a sete gols pelo Atlético em Copa Libertadores, passando Ronaldinho (5) e Diego Tardelli (6). O equatoriano está em terceiro na lista de goleadores atleticanos no torneio continental, empatado com Lucas Pratto. Jô e Guilherme Alves são os primeiros colocados, com 11 e 9 gols, respectivamente.

Minuto de silêncio e homenagem da torcida a Victor

Na véspera do jogo entre Atlético e Godoy Cruz, o goleiro Victor recebeu a triste notícia do falecimento de seu pai, José Bagy, aos 75 anos, no interior de São Paulo. O jogador viajou até Santo Anastácio, para acompanhar o velório e sepultamento, motivo pelo qual não enfrentou a equipe argentina. Mesmo sem o goleiro presente no Independência, a torcida do Atlético prestou bastante homenagens, com muitas faixas. Antes de a bola rolar, também foi feito um minuto de silêncio.

Reservas do Godoy Cruz não ameaçaram o Atlético

Com Rafael Carioca suspenso, existia a dúvida de como o Atlético se comportaria sem um dos três volantes titulares. Com Yago escolhido para entrar no time, o técnico Roger Machado manteve Elias mais adiantado, mas Adilson teve de jogar mais recuado, como faz Rafael Carioca. No entanto, diante de um adversário que estava sem nove jogadores titulares, por opção do treinador Lucas Bernardi, o Atlético não foi testado e venceu com muita facilidade.

Gripado, Robinho deixa o jogo no início da etapa final

Quando chegou ao Independência, Robinho revelou que estava gripado. No entanto, o atacante deixou claro que não seria problema para enfrentar o Godoy Cruz. E não foi mesmo. Robinho foi titular e atuou muito bem no primeiro tempo, inclusive dando um belo passe para o gol marcado por Elias. Só que o fôlego do camisa 7 não durou muito tempo e aos seis minutos do segundo tempo ele caiu em campo e pediu para sair. Otero foi o escolhido para entrar.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 x 1 GODOY CRUZ

Data: 16/05/2017 (terça-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Motivo: 6ª rodada do grupo 6 da Copa Libertadores
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 17.009 presentes
Renda: R$ 1.092.323,00
Árbitro: Michael Espinosa (Peru)
Assistentes: Victor Raez e Stephen Atoche (ambos Peru)
Cartões amarelos: Danilo (CAM) Poyet e Correa (GCZ)
Gols: Cazares aos 3 e aos 29 e Elias aos 46 minutos do primeiro tempo; Fred aos 3 e Garro aos 27 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Giovanni, Marcos Rocha (Danilo, aos 22 do 2º), Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Maicosuel, no intervalo), Yago, Elias e Cazares; Robinho (Otero, aos 6 do 2º) e Fred.
Treinador: Roger Machado.

GODOY CRUZ
Rodrigo Rey, Bonacorso (Abecasis, aos 29 do 2º), Viera, Ortiz e Cobos; Correa, Carabajal, Poyet e Nicolás Sánchez; Maxi Sigales (Garro, aos 14 do 2º) e Núñez (García, aos 14 do 2º).
Treinador: Lucas Bernardi.

Fonte: UOL

 

55 total views, 1 views today

ComentáriosComentários