JPMotos
Em casa, Ceará perde para o lanterna Sampaio Corrêa e fica fora do G4
14 de setembro de 2016 às 08:51
4
Visualizações

20160914000129_1211_capaO Ceará voltaria ao G4 se batesse o lanterna Sampaio Corrêa, dentro de casa, no Castelão, pela 25ª rodada da Série B. Porém, em partida ruim, o Vovô perdeu por 1 a 0 e estagnou nos 38 pontos, fora da zona de acesso. Pelo lado dos maranhenses, o gol de Gustavo Marmentini levou o clube a 20, ainda na última posição.

Com a chance de voltar ao G4, o time de Sérgio Soares perdeu a segunda partida seguida, e segue fora da zona que levará quatro clubes à Série A, em 2017. No último sábado, o algoz dos cearenses havia sido o Goiás.

Na próxima rodada, em jogo que acontece neste sábado, o Vovô encara o Londrina, no Paraná. O Sampaio Corrêa, ainda busca de uma grande reação para fugir do rebaixamento, enfrenta o CRB, dentro de casa.

O jogo – O começo de jogo mostrou um amplo domínio dos mandantes, que entraram no gramado com amplo favoritismo. Aos 14, o zagueiro Charles foi para a área em escanteio, e cabeceou com perigo.

Mesmo com o Sampaio levando perigo em alguns contra-ataques, o Ceará manteve-se firme, buscando o gol. Eduardo, aos 22, finalizou de fora da área e quase marcou. Nos minutos finais da primeira metade, porém, o jogo mudou.

Aos 30, em bobeira da zaga dos alvinegros, Jean Carlos quase marcou para os maranhenses. Aos 37, Éverson precisou intervir para evitar o gol dos visitantes. Mas, quando parecia que o jogo iria para o intervalo em 0 a 0, o Ceará foi surpreendido.

Aos 46, Gustavo Marmentini recebeu belo passe e, com espaço, invadiu a área, escolheu o canto e tirou do goleiro rival: 1 a 0 Sampaio, placar final dos primeiros 45 minutos.

Precisando da virada, e pressionado por reclamações da torcida, o Ceará voltou intenso para o segundo tempo, mas errando muito por conta do nervosismo. Aos 3, Eduardo exigiu defesa de Rodrigo Ramos, mas o Vovô não criava chances claras.

Com muitos erros, a partida tornou-se lenta, sem grandes emoções. Apenas aos 21 a oportunidade dos donos da casa apareceu. Serginho recebeu de Wescley e arrematou. Rodrigo Ramos salvou o Sampaio com ótima defesa.

As oportunidades eram raras e, quando surgiam, eram desperdiçadas pelo Vovô. Aos 34, Rafael Costa saiu cara a cara com o goleiro rival, mas bateu em cima do arqueiro.

Aos 42, no desespero, o mesmo Rafael teve nova chance, mas seu toque de cabeça saiu raspando a trave, aumentando a frustração da torcida. Sem conseguir novas oportunidades, o Ceará deixou o campo derrotado.

Gazeta Esportiva

ComentáriosComentários