JPMotos
Ex-patrocinadora diz na Justiça ter sido lesada por corrupção na CBF
17 de novembro de 2016 às 11:08

20161117061534_5568_capa

Em ação movida pela CBF na Justiça do Rio da Janeiro, a BRF (Sadia), ex-patrocinadora da confederação, diz que foi “ardilosamente lesada” pelos casos de corrupção envolvendo dirigentes da alta cúpula da entidade.

No processo em questão, a CBF alega que foi vítima de “marketing de emboscada” promovido pela ex-parceira, que, após o rompimento do contrato entre ambas, utilizou um mascote similar ao da seleção em uma campanha para a Rio-2016.

Em 2014, CBF e Sadia iniciaram parceria com contrato válido até 2022. O acordo acabou sendo rompido pela empresa de alimentos dois anos depois, em janeiro de 2016, sob a alegação de que a companhia estava “reavaliando a estratégia de patrocínio”. Nos bastidores, porém, a informação era de que a quebra de contrato devia-se aos escândalos envolvendo principalmente o ex-presidente da CBF, Antonio Maria Marin, e o atual, Marco Polo Del Nero.

Notícias ao Minuto

ComentáriosComentários