JPMotos
Flu perde mais uma para Chape e esfria ânimo na luta pelo G-4
16 de setembro de 2016 às 12:52
9
Visualizações

20160915214012_2891_capaA Chapecoense, mais uma vez, provou que é uma grande pedra no sapato do Fluminense. Nesta quinta-feira, em Edson Passos, o o Tricolor saiu na frente, mas levou a virada para 2 a 1. e segue sem conseguir uma vitória sequer sobre a equipe catarinense. Agora, são sete partidas no total do confronto. Desta forma, a equipe perde a chance de encurtar a distância para o G-4, esfria o ânimo da torcida e encerra sua invencibilidade no estádio. Os gols do time catarinense foram marcados por Dener e Lourency. Cícero fez para o Flu.

O Flu se mantém com 38 pontos, na sétima posição. A Chapecoense soma os mesmos 37 pontos e está na 9ª posição. No próximo domingo, o Tricolor vai até Porto Alegre enfrentar o Grêmio, enquanto os catarinenses recebem a Ponte Preta na Arena Condá.

Assim como tem feito em todas as partidas em Edson Passos, o Fluminense acelerou o ritmo no início. E deu resultado. Logo aos quatro minutos, Scarpa cobrou uma falta na cabeça de Cícero, que, livre de marcação, mandou para o fundo da rede. Melhor início possível para o Tricolor, que ainda teve boas chances de ampliar com o próprio Cícero, em chute da entrada da área, e na cabeçada de William Matheus após cruzamento de Scarpa. Com dificuldades no setor criativo e para encaixar os contra-ataques, a Chape pouco criou. A melhor oportunidade foi em uma finalização de fora da área de Josimar.

Os catarinenses voltaram do vestiário com uma formação mais ofensiva, com Cleber Santana no lugar de Biteco. E, aos oito minutos, Tiaguinho puxou um rápido contra-ataque e serviu Dener. O lateral-esquerdo chutou da entrada da área e acertou no cantinho para igualar o placar: 1 a 1. O Flu se abriu para tentar volta à frente, mas correu riscos. Lourency teve uma chance clara, mas errou o alvo. Felipe Machado, em cobrança de falta, também arrepiou os tricolores em bola que passou rente à trave.

A melhora da Chapecoense estava clara, assim como a inoperância ofensiva do Flu. Em uma cobrança de escanteio de Cleber Santana, Josimar desviou na primeira trave e a bola sobrou na cabeça de Lourency, que virou o jogo aos 43 minutos do segundo tempo e decretou a vitória do time catarinense.

Fonte:globoesporte

ComentáriosComentários