JPMotos
Jéssica perde luta por cinturão para Joanna no UFC 211
15 de maio de 2017 às 07:24

Apontada como zebra, Jéssica Andrade não conseguiu superar o favoritismo de Joanna Jedrzejczyk. No UFC 211 deste sábado (13), em Dallas, nos Estados Unidos, a brasileira acabou derrotada por decisão unânime (50-45, 50-44 e 50-45), no combate que valia o cinturão dos palhas.

Apesar da derrota, Jéssica aproveitou a entrevista depois do combate para pedir a mão de sua namorada, Fernanda Gomes. Em entrevista recente ao UOL Esporte, ela já havia revelado que planeja se casar em agosto.

Sobre a luta em que foi amplamente dominada por Joanna, a brasileira prometeu se preparar para uma futura nova chance de cinturão. “Tudo que fiz hoje foi graças à minha equipe. Queria ser campeã, infelizmente não deu. Tenho um caminho longo pela frente, tenho muito a aprender. A Joanna é a campeã, mas vou me preparar e voltar para enfrentá-la novamente pelo cinturão”.

Jéssica conhece agora sua primeira derrota na divisão dos palhas. Desde que abandonara os penas para se testar em outra categoria, a brasileira colecionava três vitórias seguidas.

Depois de defender seu cinturão com sucesso pela quinta vez seguida, Joanna relembrou o fato de tê-lo conquistado também na cidade de Dallas, há pouco mais de dois anos.

“Sou a única campeã, defensora do cinturão por seis vezes. Sou da Polônia e ninguém vai tirar esse cinturão de mim. Ela é muito boa, a pessoa certa para esse desafio e estava ansiosa para lutar com pessoas assim. Ganhei meu cinturão há dois anos aqui em Dallas e disse que voltaria. Obrigada”.

Com a vitória sobre Jéssica Andrade, Joanna fica a uma defesa do recorde de Ronda Rousey.

Jéssica balança a campeã com cruzados

O combate teve início com Joanna dominando as ações. Com chutes e socos rápidos, a polonesa conseguia atingir a brasileira e desviar de seus contra-ataques. Jéssica, no entanto, se mostrava calma e conseguiu uma combinação de dois socos que fizeram a campeã recuar.

Em mais uma combinação de cruzados, Jéssica conseguiu prender Joanna na grade até levá-la para o chão no meio do octógono. Joanna, porém, conseguiu se levantar e passou a acertar joelhadas na costela da brasileira, enquanto era prensada contra a grade.

Com o combate voltando a ser disputado em pé, as estratégias retornaram às do início: Joanna apostando nos chutes e socos velozes e Jéssica esperando o contra-ataque para conectar seus cruzados. Antes de o round acabar, a brasileira ainda conseguiu uma nova queda, mas a campeã rapidamente se levantou.

Joanna começa a controlar as ações da luta

No início do segundo round, o centro do octógono continuava sendo de Jéssica, mas os socos de Joanna pareciam cada vez mais difíceis de serem defendidos. Ao passo em que a campeã começava a controlar o assalto, o público vinha junto, com gritos de “Joanna”.

As combinações de Joanna seguiam entrando no rosto de Jéssica. A brasileira, então, decidiu ir para cima com três cruzados e prendeu a polonesa na grande, para conseguir uma nova queda. As derrubadas, porém, era miais para pontuar do que uma tentativa de finalização, já que a campeã rapidamente conseguia se levantar.

Domínio de Joanna se destaca

Mais uma vez Joanna começou controlando o round com chutes que entraram em cheio no abdômen da brasileira. Jéssica, nesse momento, começava a mostrar menos controle e mais pressa para pressionar a polonesa em busca de uma queda.

Joanna, porém, não caía mais na armadilha da brasileira e conseguia se preparar para evitar as combinações de cruzados. Com a velocidade que lhe é característica, a polonesa seguia acertando chutes e socos no rosto e abdômen de Jéssica.

Jéssica tenta mudar de estratégia, mas Joanna mantém domínio

No início do quarto round, Jéssica já apresentava uma perna esquerda bastante machucada pelos fortes chutes desferidos pela campeã. Apresentando um fôlego e confiança maior, Joanna seguida dominando com tranquilidade o round. Os socos e chutes entravam direto na brasileira, que apresentava cada vez mais dificuldade de reação.

Levando clara desvantagem na trocação, Jéssica voltou a buscar a queda. As quedas, porém, seguiam não tendo efeito diante de Joanna. A polonesa caía e em segundos já estava em pé novamente. Em pé, voltava a dominar com socos no rosto e chutes nas pernas da brasileira.

Joanna faz round seguro para manter cinturão

Em clara desvantagem no placar, Jéssica começou o round buscando ser mais ativa que a polonesa. As combinações de cruzados, porém, seguiam sem efeito, com Joanna defendendo bem e rapidamente armando o contra-ataque.

O round seguia em trocação franca, mas cada vez ficava mais claro que o cinturão não mudaria de mãos. Com a vantagem, Joanna passou a se movimentar mais no octógono e dificultar qualquer chance final que Jéssica pudesse ter.

Confira os resultados do UFC 211:

CARD PRINCIPAL

Stipe Miocic venceu Junior Cigano por nocaute técnico, aos 2m22s do primeiro round
Joanna Jedrzejczyk venceu Jéssica Andrade por decisão unânime (50-45, 50-44, 50-45)
Demian Maia venceu Jorge Masvidal por decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28)
Frankie Edgar venceu Yair Rodríguez por nocaute técnico (interrupção médica) ao final do segundo round
Dave Branch venceu Krzysztof Jotko por decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28)

CARD PRELIMINAR

Eddie Alvarez e Dustin Poirier tiveram No Contest (Sem Resultado)
Jason Knight venceu Chas Skelly por nocaute técnico, aos 39s do terceiro round
Chase Sherman venceu Rashad Coulter por nocaute técnico, aos 3m36s do segundo round
James Vick venceu Marco Polo Reyes por nocaute técnico, aos 2m39s do primeiro round
Courtney Casey venceu Jéssica Aguilar por decisão unânime dos jurados (triplo 30-27)
Enrique Barzola venceu Gabriel Benítez por decisão unânime dos jurados (triplo 29-28)
Gadzhimurad Antigulov venceu Joachim Christensen por finalização (mata-leão), aos 2m21s do primeiro round

Fonte: UOL

139 total views, 3 views today

ComentáriosComentários