JPMotos
Palmeiras bate Chapecoense e ganha título brasileiro após 22 anos
28 de novembro de 2016 às 12:49

gazeta-press-foto-948658-1

O Palmeiras mostrou que de fato é campeão na tarde deste domingo. Com a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, alcançada no estádio Palestra Itália, o time alviverde garante o título brasileiro de maneira antecipada, encerrando um jejum de 22 anos.

Protagonista de uma campanha com 23 vitórias, oito empates e seis derrotas, o Palmeiras tem 77 pontos em 37 jogos e não pode mais ser alcançado. Às 17 horas (de Brasília) de domingo, no Barradão, o time que sabe ser brasileiro se despede contra o Vitória. Já a Chapecoense, nona com 52 pontos, recebe o Atlético-MG no mesmo horário.

Precisando apenas de um empate para ser campeão antecipado diante da torcida que canta e vibra, o Palmeiras levou de vencida com um gol do lateral Fabiano. A equipe palestrina não conquistava o Campeonato Brasileiro desde a temporada de 1994.

O título alcançado neste domingo é o segundo desde a reabertura do Estádio Palestra Itália, palco da Copa do Brasil 2015. Dono de 13 conquistas nacionais, o Palmeiras amplia a vantagem no quesito sobre Santos e Corinthians, empatados com nove. Pelos critérios da CBF, o Alviverde ainda passa a ser o único eneacampeão brasileiro.

Mostrando que sabe bem o que vem pela frente, Cuca previu que o Palmeiras ganharia o Brasileiro ainda em abril, logo após cair na semifinal do Campeonato Paulista. O técnico, vice estadual como jogador em 1992, finalmente ganha uma faixa de campeão pelo time do coração.

Gabriel Jesus, artilheiro da linha atacante de raça, disputou sua última partida com a camisa do Palmeiras no Palestra Itália antes da transferência para o Manchester City. O jovem de 19 anos, formado nas categorias de base, participou de apenas 35 partidas no estádio.

O Jogo – Empurrado por 40.986 pessoas em seu estádio, um recorde, e incontáveis nos arredores da arena, o Alviverde surgiu imponente para a luta no gramado e trajado com meias brancas ao invés das tradicionais verdes. A tradição, iniciada pelo time campeão paulista em 1993, capaz de transformar lealdade em padrão, funcionou novamente.

Aos 25 minutos do primeiro tempo, no ardor da partida, o Palmeiras abriu o placar em cobrança ensaiada de falta. Zé Roberto recebeu de Dudu e mandou rasteiro para a entrada da área. Após corta-luz de Gabriel Jesus, Moisés tocou de letra e Fabiano finalizou por cobertura para marcar seu primeiro gol pelo clube.

O supersticioso técnico Cuca, trajado com a habitual calça vinho, correu na lateral do gramado para festejar o gol. Durante o primeiro tempo, o Palmeiras dominou as ações e criou chances para ampliar, especialmente com Gabriel Jesus, mas não conseguiu convertê-las.

O time da casa manteve a superioridade durante a etapa complementar. O preciosismo no campo de ataque, porém, impediu a marcação do segundo gol. A torcida, em número recorde no Estádio Palestra Itália, passou a cantar que o Porco seria campeão, mais uma vez.

A defesa que ninguém passa, a menos vazada do Campeonato Brasileiro, não sofreu grandes riscos. Fernando Prass, afastado por lesão desde julho, substituiu Jailson nos minutos derradeiros. Ao final da partida, ostentando a sua fibra, o Alviverde inteiro pôde finalmente soltar o grito de campeão.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 CHAPECOENSE

Local: estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 27 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Alexandre A Pruinelli Kleiniche (RS)
Público: 40.986 torcedores
Renda: R$ 4.171.317,26
Cartões amarelos: Fabiano (Palmeiras); Marcelo e Bruno Rangel (Chapecoense)
Gol:
PALMEIRAS: Fabiano, aos 25 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Jailson (Fernando Prass); Fabiano (Gabriel), Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Tchê Tchê (Thiago Santos), Jean e Moisés; Dudu, Róger Guedes e Gabriel Jesus
Técnico: Cuca

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Marcelo, Filipe Machado e Alan Ruschel; Matheus Biteco, Cleber Santana (Gil), Sérgio Manoel, Tiaguinho (Ailton Canela) e Lucas Gomes; Bruno Rangel (Kempes)
Técnico: Caio Júnior

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

(Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press) GAZETA ESPORTIVA

ComentáriosComentários