JPMotos
Treinador: Renato se desculpa por entrada de filha em campo
19 de novembro de 2016 às 09:56

20161118113057_5895_capa

Após o Grêmio empatar por 1 a 1 com o São Paulo, na noite desta quinta-feira, no Morumbi, o técnico Renato Gaúcho não escapou de ter de responder perguntas sobre o episódio que fez clube chegar a ser punido com a perda de mando de campo do jogo de volta da final da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG, no próximo dia 30, em Porto Alegre.

A punição anunciada na quarta-feira ocorreu por causa da invasão ao gramado da Arena Grêmio por parte de sua filha, Carol Portaluppi, ao término do jogo contra o Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil. O clube, porém, conseguiu já na última quinta obter no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) um efeito suspensivo que o permitirá atuar em sua casa no duelo que definirá o campeão da Copa do Brasil.

Ao falar sobre o assunto, Renato Gaúcho afirmou que não sabia que sua filha não poderia ter entrado no gramado da Arena Grêmio para comemorar a classificação à decisão da competição, mas se desculpou pelo episódio, assim como evitou criticar a punição inicial aplicada pelo STJD.

“Em respeito ao presidente do STJD, que admiro, uma pessoa que respeito, em respeito ao presidente (do Grêmio), ao departamento jurídico, prefiro não responder por ora. Prefiro ficar calado e agradecer as mensagens (de apoio ao treinador) que foram colocadas. Não é que me arrependa ou não, não sabia disso. Era minha filha. Se errei, peço desculpas a todos. Foi um gesto com a minha filha. Não levei um torcedor. Era minha filha que procurei curtir em uma classificação heroica. Nunca pensei em condenar o clube que eu trabalho, do meu coração. Uma infelicidade minha de repente, pensei que poderia, mas não pensei que ia tomar proporção tão grande. Por ora ficarei calado e agradeço as mensagens”, afirmou o comandante, em entrevista coletiva.

Por causa do episódio, o Grêmio ainda foi multado em R$ 30 mil pelo STJD e Renato chegou a revelar que alguns torcedores do time brincaram com ele ao dizer que o valor teria de ser desembolsado pelo próprio treinador, que indiretamente comemorou o fato de o time ter assegurado o direito de jogar em casa no confronto de volta da final. “Se alguém tiver que tirar o título, vai ser nas quatro linhas”, ressaltou.

Já ao comentar o empate com o São Paulo que deixou o Grêmio com 50 pontos na oitava posição do Brasileirão. “Não foi um grande jogo, acredito que o São Paulo esteve melhor que o Grêmio no primeiro tempo, no segundo acredito que o Grêmio foi melhor. O resultado foi justo, foi muito bom porque ficar a dois pontos do G6 era importante. Queríamos conseguir um ponto. Conseguimos”, destacou.

estadao

ComentáriosComentários