JPMotos
75 mil habitantes sofrem com a falta de água no Cariri Oeste
31 de outubro de 2016 às 16:21

20161031091919_6603_capa

A população de Campos Sales, Salitre e Araripe, no Cariri Oeste, estão sofrendo com a falta d’água para o consumo humano e animal. Nos três municípios residem uma média de 75 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O agricultor Francisco Adauto da Silva, morador do sítio Boa Sorte, a 9 km da sede de Salitre, afirma que esse período de estiagem compromete a lavoura. Segundo ele, não há água para beber e os animais estão passando fome e sede.

“Estou vendo a hora aparecer um monte animais mortos. Estamos dando raspas de mandioca. O saco custa em média de R$ 15. Já estamos sem condições de continuar comprando”, lamenta.

Segundo o Coordenador da Defesa Civil de Salitre, Manoel Ribeiro Filho, a situação é preocupante. Segundo ele, os reservatórios estão secos e o município depende de carros pipa.

“Não temos açudes e barreiros com água em abundância para satisfazer a necessidade do nosso povo. É uma realidade preocupante, mesmo porque o município hoje tem 17 carros pipas para atender a demanda populacional”, afirma.

Ainda de acordo com Manoel, o município tem um gasto mensal de R$ 300 mil com abastecimento d’água. “Essa verba é do Governo Federal e é para as despesas com a operação carro pipa”, explica.

De acordo com Manoel, a falta de água pode prejudicar a produção de farinha na região. “Um problema sério é o fechamento de casas de farinha de mandioca. Isso gera uma média de 2 mil desempregados. A maior parte da renda aqui vem da produção da farinha de mandioca, com isso as pessoas estão deixando Salitre”, lamenta.

Segundo Manoel, uma média de 20 a 30 casas de farinha estão fechando em Salitre. Cada unidade gera entre 50 e 100 empregos diretos. “Estamos vivenciando aqui há um verdadeiro bolsão da indústria do desemprego”, finaliza.

Solução

De acordo com o prefeito de Salitre, Rondilsom Ribeiro, a única maneira de solucionar o problema de abastecimento seria interligar a água do poço profundo na Serra do Desapegado, em Araripe. Segundo o prefeito, o poço que tem uma capacidade de 120 mil litros por hora e daria para atender a uma média de 75 mil habitantes de Campos Sales, Salitre e Araripe.

“Para funcionar só depende do Governo do Estado instalar uma bomba potente que possibilite levar essa água para toda essa população”, afirmou o gestor em entrevista ao jornalista Amaury Alencar.

Com Parceria Site Miseria

ComentáriosComentários