JPMotos
Absurdo ! Cunhado de Anna Hickmann vai ser preso por ter defendido ela
16 de julho de 2016 às 08:44
50
Visualizações

ana-hickmann-cunhado

Ministério Público pediu a prisão de Gustavo Correa por homicídio. Ele pode pegar 20 anos de cadeia por ter ferido os “direitos humanos”.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais aceitou denúncia do Ministério Público de Minas Gerais nesta sexta-feira (8) contra Gustavo Correa, cunhado da apresentadora Ana Hickmann, por homicídio simples. A medida se opõe à decisão da Polícia Civil que pediu o arquivamento do processo pelo reconhecimento de legítima defesa.

A apresentadora Ana Hickmann sofreu um atentado por um “fã” em Belo Horizonte, no dia 21 de maio. O crime aconteceu dentro de um hotel no bairro Belvedere, Região Centro-Sul da cidade. Gustavo Correa matou Rodrigo Augusto de Pádua após este atirar contra sua mulher, Giovana Oliveira, assessora da apresentadora.

A denúncia foi feita nesta quinta-feira (7) pelo promotor Francisco Santiago. De acordo com ele, o crime não se caracteriza como legítima defesa porque a vítima foi atingida na nuca. O pedido porhomicídio doloso, quando há intenção de matar, foi aceito pela juíza Ámalin Aziz Sant’ana.

A defesa de Gustavo Correa enviou nota dizendo que “repudia veementemente os termos da denúncia”. Ela disse que “todas as medidas cabíveis serão adotadas para comprovar a inocência do nosso cliente”.

Um pen drive encontrado no quarto de Rodrigo e um celular que estava no quarto do atentado foram periciados. Nos dois, a polícia encontrou mais de 10 mil fotos, a maioria de Ana Hickmann.

A perícia também revelou que o fã fez uma pesquisa no Google sobre o uso de detectores de metais no hotel. Ele também buscou na internet se uma munição calibre 22 era mortal ou não. “[Rodrigo] escolheu a munição 38, chamada SLP+, que é especial, com maior força de entrada e teve o cuidado de escolher um projétil que é aquela parte de chumbo que fica. Ele escolheu uma bala que ter uma perfuração no meio, a qual é expansiva, ou seja, quando ela atinge o corpo, ela expande. Ela é mais lesiva”, descreveu o delegado.

Apesar de todos os indícios que a intenção do canalha era assassinar a apresentadora Ana Hickmann e quem mais estivesse perto dela, mais uma vez a turma dos “direitos humanos” conseguiu transformar bandido em inocente, e vítima em réu. O promotor Francisco Santiago fez questão de assinalar que o homicídio foi doloso, ou seja, que o cinhado dela teve a intenção de matar.

Ora meu Deus, que outra intenção teria uma pessoa que vê sua mulher receber um tiro e sua cunhada na mira pra receber o próximo disparo?

Que país é este?

Fonte: Folha do Brasil

ComentáriosComentários