JPMotos
Baixio-CE: Missa domingo de pascoa e Primeira comunhão de Kauan Hilgner, veja fotos.
21 de abril de 2017 às 09:23

Nesse último domingo de pascoa dia 16 de abril de 2017 foi celebrado na paróquia de São Francisco das Chagas na cidade de Baixio-CE uma missa abençoada, pois naquele mesmo dia alguns jovens daquela cidade iriam comungar pela primeira vez.

A IMPORTÂNCIA DA PRIMEIRA COMUNHÃO NA VIDA DAS CRIANÇAS

 

Como todos nós sabemos, a Primeira Comunhão trata-se do momento em que nos aproximamos da ceia do Senhor, recebendo Seu corpo e Seu sangue e permitindo que Jesus habite nosso coração. Mas você já parou para pensar na importância que essa ação tem na vida de uma criança?

Normalmente quando a criança inicia sua catequese é muito comum ouvirmos que “estou aqui porque meus pais obrigaram”, “preciso fazer catequese para poder casar”, “o que é catequese?”, enfim, diversas exclamações e interrogações que, sinceramente, deixam-me bastante assustado!

Não raramente, as crianças começam a catequese sem ao menos saber rezar as orações tradicionais (Pai-Nosso, Ave-Maria…) que deveriam ser aprendidas em casa, pois a introdução de uma criança na vida religiosa começa na família. A catequese familiar é fundamental para que a catequese ministrada na Igreja não seja vazia, pois ela corre o risco de ser alicerçada sobre a areia: na primeira “balançada”, desmorona.

A ação do catequista na vida da criança deve ser transformadora. Durante a caminhada na catequese, ela deve sentir-se importante no processo de evangelização, sentir-se amada por Deus e também pelo catequista. Dessa forma, a criança vai absorvendo com mais facilidade o objetivo da catequese.

Às vezes a criança vem para a catequese necessitando de carinho, de atenção, de alguém que esteja disposto a escutá-la e a orientá-la sobre alguma dificuldade ou algum problema. E devemos estar de braços e coração abertos para recebê-las, pois, como disse Jesus: “Deixai as crianças e não as proibais de vir a Mim, porque delas é o Reino dos Céus” (cf. Mt 19,14).

Durante a catequese a criança vai conhecendo e se aprofundando na experiência cristã e, principalmente na vivência comunitária, ela vai descobrindo o que significa a comunhão.

A catequese de Primeira Comunhão é fundamental para a formação religiosa da criança, pois, se ela for bem trabalhada desde as bases (familiar, escolar, comunitária), no futuro poderemos evitar uma série de problemas sociais. Afastaremos a criança do mundo das drogas, das más companhias, e estaremos auxiliando na formação de um bom cristão e também de um bom cidadão.

Ah, e também devemos orientar as crianças que, após fazer a Primeira Comunhão, elas não devem abandonar a Igreja, viu? A Primeira Comunhão não pode ser única… Elas devem permanecer em comunhão com Cristo e com os irmãos para sempre! Assim como Jesus nunca nos abandonou, nós também não devemos nunca abandoná-Lo.

PÁSCOA: TEMPO DE RENOVAÇÃO E FORTALECIMENTO DA MISSÃO 

Estamos vivendo o tempo de Páscoa, momento de celebração que nos leva a refletir sobre a passagem da vida, por meio da crucificação e da Ressurreição de Cristo. Nesse período, somos chamados a nos reinventar, nossa fé se renova e fortalece, assim como a esperança e a força para construção de um mundo melhor e mais feliz. Na Pastoral da Criança, também é tempo de fortalecer a missão, repensando os desafios e seguindo em frente, com coragem e união.

Para entender mais sobre o significado dessa festa tão importante para o cristianismo, confira a entrevista com Dom Anuar Battisti, arcebispo metropolitano de Maringá (PR) e presidente do Conselho Diretor da Pastoral da Criança.

Qual é a verdadeira origem da Páscoa?

A Páscoa vem de uma antiga comunidade judaica que celebrava a festa dos pães ázimos, em comemoração à libertação do Egito, recordando também a festa das colheitas. A Páscoa tomou novo sentido com a ressurreição de nosso senhor Jesus Cristo. Por isso que, para nós, a Páscoa significa passagem, ou seja, Jesus que vence a morte e nos dá a verdadeira vida.

Veja fotos:

462 total views, 4 views today

ComentáriosComentários