JPMotos
Ex-primeira dama teve AVC: Dona Marisa teve “pequena melhora” e deixou família “esperançosa”, diz deputado do PT
27 de janeiro de 2017 às 09:12

20170126075046_7849_capa

Após visita à ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP) foi informado que ela teve uma “pequena melhora” segundo a equipe médica do Hospital Sírio-Libanês na noite desta quarta-feira (25). O parlamentar disse que a notícia deixou a família dela “esperançosa”, um dia depois de a mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) hemorrágico.

Acompanhado da mulher, o deputado entrou no hospital às 21h20 e permaneceu no local por mais de uma hora. Cândido diz que não entrou na UTI. “Eu estava com a família quando uma médica disse que dona Marisa teve uma pequena melhora”, afirma.

Segundo ele, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava lá junto dos filhos Fábio Luís e Luis Cláudio esperando por notícias de Marisa. “Ele [Lula] está firme, esperançoso”, disse.

Líder do PT na Câmara dos Deputados, o deputado Carlos Zarattini (SP) disse que Marisa ficará internada por um longo tempo no Sírio. “Ela deve ficar de 15 a 20 dias no hospital”, disse.

Zarattini afirma que se esteve com o ex-presidente Lula nesta quarta-feira (25), em São Paulo, por volta da hora do almoço. O deputado disse que encontrou com Lula para prestar a solidariedade da bancada do PT pela situação de Marisa.

O último boletim médico sobre a situação de Marisa Letícia foi divulgado na manhã desta quarta-feira pela equipe do Hospital Sírio-Libanês.

A ex-primeira-dama foi submetida a nova avaliação para controle de sangramento cerebral, segundo o informe. Ela continua em coma induzido e respirando com ajuda de aparelhos.

“A paciente Marisa Letícia Lula da Silva segue internada sob cuidados intensivos no Hospital Sírio-Libanês. Nas últimas horas, foi submetida a nova avaliação tomográfica de crânio para controle de sangramento cerebral”, diz o boletim.

Não há previsão para divulgação de novo boletim médico sobre o estado da ex-primeira-dama.

Cateterismo

Na tarde de terça-feira (24), Marisa, de 66 anos, foi submetida a um cateterismo no hospital paulistano e o procedimento foi considerado bem-sucedido.

Os médicos conseguiram estancar pontos de hemorragia no cérebro de Marisa. O estado da ex-primeira-dama é grave, mas estável.

Ontem, o médico da família de Lula, Roberto Kalil Filho, disse que Marisa teve uma ruptura de um aneurisma numa artéria cerebral. O procedimento conseguiu estancar o sangramento e corrigir o problema na artéria, disse o médico. Ainda de acordo com Kalil, o estado de Marisa é estável, mas ela está sedada. “Nas próximas horas vamos começar a tirar a sedação.”

Ainda de acordo com Kalil, a ex-primeira-dama foi diagnosticada com AVC no hospital Assunção, em São Bernardo. Marisa teve uma crise hipertensiva e “por isso, provavelmente, que rompeu o aneurisma”.

“[Ela] foi imediatamente submetida a um atendimento de emergência, seguido de cirurgia endovascular (embolização)  e oclusão do aneurisma. Deverá seguir em tratamento intensivo por tempo indeterminado”, reiterou boletim médico de ontem.

Questionado sobre se Marisa corre risco de vida, o médico disse que “risco sempre se corre num caso desse”.

As equipes que a acompanham, e que assinam o boletim médico, são coordenadas pelos médicos Kalil Filho, Milberto Scaff, Marcos Stávale e José Guilherme Caldas.

Fonte: UOL

148 total views, 1 views today

ComentáriosComentários