JPMotos
Sequestrador do Rio morreu com tiros no tórax e no abdômen, aponta laudo
22 de agosto de 2019 às 15:45
22
Visualizações

A GloboNews teve acesso ao laudo da necropsia de Willian Augusto da Silva, de 20 anos, morto por atiradores de elite do Bope após sequestrar um ônibus na Ponte Rio-Niterói, na terça-feira (20). Segundo o Instituto Médico Legal, o óbito foi causado por dois de pelo menos seis tiros que atingiram o corpo de Willian: “ferimentos transfixantes” no tórax e abdômen, que ocasionaram hemorragia interna.

Segundo o documento, Willian foi atingido por pelo menos seis disparos de fuzil. O corpo apresentava oito perfurações, mas, a perícia concluiu que dois dos ferimentos são referentes à saída e entrada de projéteis no corpo.

Devido à devido à força do calibre do armamento, o projetil pode penetrar o corpo e sair.

Willian foi atingido no braço e antebraço esquerdos, na perna esquerda, que quebrou no momento do ferimento e no tórax.

Sequestro de ônibus

A polícia matou Willian em um momento em que ele saiu do ônibus em que mantinha 39 pessoas reféns. O veículo ficou parado na altura do vão central da Ponte Rio-Niterói, na pista em direção ao Rio, por quase quatro horas.

O ônibus foi parado por volta das 5h30 e o sequestrador foi morto por volta das 9h. Nesse período, pendurou garrafas com gasolina pelo veículo e ameaçava atear fogo no coletivo.

Agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) assumiram as negociações através de um celular. Durante o sequestro, seis reféns foram libertados por Willian. A última delas, chegou a desmaiar e necessitou de atendimento médico.

Pelo menos três snipers (atiradores de elite) estavam em posições estratégicas em volta do ônibus. Um deles estava deitado sobre um carro dos bombeiros e chegou a ser coberto por um pano vermelho para se camuflar.

A Polícia Civil já ouviu todas as vítimas que estavam no ônibus e parentes do Willian. A Delegacia de Homicídios também investiga se havia a participação de outras pessoas no sequestro.

Fonte: G1

ComentáriosComentários