JPMotos
Tiros no tórax e no abdômen mataram sequestrador da Ponte Rio-Niterói
23 de agosto de 2019 às 08:45
64
Visualizações

O sequestrador Willian Augusto da Silva, de 20 anos, foi morto com tiros disparados no abdômen e no tórax, segundo laudo da necropsia. A informação foi divulgada pelo canal de TV por assinatura GloboNews.

O homem foi morto por atiradores de elite da Polícia Militar, após tentativa de negociação. Willian fez 39 pessoas reféns durante três horas e meia na terça-feira (20/08).

Segundo laudo do Instituto Médico Legal, a morte foi causada por dois dos seis tiros de fuzil que atingiram o corpo: “ferimentos transfixantes” no tórax e abdômen, que ocasionaram hemorragia interna, informou a TV.

O corpo apresentava oito perfurações, mas, dois ferimentos são referentes à saída e entrada de projéteis, aponta o laudo. 

Ele também foi baleado no braço e antebraço esquerdos, na perna esquerda, que quebrou no momento do ferimento, e no tórax.

Os militares da Unidade de Intervenção Tática foram os responsáveis pelo trabalho do Bope durante o sequestro. O grupo é composto por negociadores, atiradores de precisão (snipers) e pelo grupo de retomada e resgate.

180 graus

ComentáriosComentários