JPMotos
Ceará registra mais 649 casos de dengue em 2016
5 de março de 2016 às 08:58

20160305072047_6133_capaA Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) confirmou ontem mais 649 casos de dengue em 2016, em relação ao último boletim epidemiológico, divulgado no dia 19 de fevereiro. No total, 1.128 pessoas foram acometidas pela enfermidade neste ano, correspondendo a 35,9% do número de casos prováveis de dengue no Estado, que chega a 3.141 registros. O primeiro óbito de 2016 pela doença foi registrado no município de Aracati.

Foram notificados 12 casos das formas mais severas da doença, sendo quatro confirmados para dengue com sinais de alarme, enquanto houve outras duas comprovações de dengue grave, uma delas resultando em óbito. Os outros seis casos ainda em investigação decorreram em cinco mortes, registradas nos municípios de Crato, Fortim, Maracanaú, Caucaia e Salitre.

Até o momento, a doença já se manifestou em 157 municípios cearenses, o que equivale a 85,3% das localidades no Estado. A faixa etária que concentra o maior número de pacientes é entre 20 e 29 anos, com 24,5% dos casos.

Em Fortaleza, de acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, já foram confirmadas 371 ocorrências de dengue em 2016, sendo 287 em janeiro e 84 em fevereiro.

Campanha

Ainda ontem, o Ministério da Saúde divulgou também os números dos domicílios visitados durante a primeira fase da mobilização nacional para combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, que durou de janeiro ao dia 29 de fevereiro.

O Ceará teve 1.919.400 imóveis vistoriados, o que corresponde a 76,91% do total de domicílios nos 184 municípios cearenses. Outras 158.475 propriedades encontravam-se fechadas ou os donos recusaram-se a receber a visita dos agentes de saúde.

Brasil

Em todo o País, foram mais de 48 milhões de imóveis visitados, alcançando 88,8% dos domicílios brasileiros e prédios públicos, enquanto 11,3 milhões estiveram fechados.

Durante as visitas, focos do mosquito da dengue foram identificados em 1,6 milhão de propriedades, o que representa 3,36% do total vistoriado. O objetivo da campanha é reduzir o índice de infestação para menos de 1% de imóveis com foco.

Dez estados superaram as metas de visitação, com destaque para Pernambuco, Rondônia e Mato Grosso do Sul, que realizaram, respectivamente, os maiores números de idas a imóveis proporcionalmente. Em números absolutos de vistorias, Minas Gerais foi o estado que manteve-se na liderança, com 7,9 milhões de imóveis vistoriados.

Fonte: Diário do Nordeste

179 total views, 1 views today

ComentáriosComentários