JPMotos
Detran oferece emplacamento e transferência pela Internet; confira procedimento na integra
23 de novembro de 2016 às 08:59

detran-oferece-emplacamento-e-transferencia-pela-internet-confira-procedimento-na-integra

O Detran oferece um novo serviço ao cidadão: iniciar o processo do primeiro emplacamento e transferência de veículo pela página do órgão na Internet: http://csi.detran.ce.gov.br. O serviço já pode ser acessado, mediante a nota fiscal eletrônica de compra. Veja aqui íntegra do Manual de Atendimento pela Internet.

Todo o processo começa com o preenchimento do número do chassi do veículo, registrado na nota fiscal. Caso o proprietário informe o chassi sem que tenha sido emitida nota fiscal eletrônica, o procedimento não poderá ser realizado.

Ao ser aberta a página na Central de Serviços, o cidadão clica sobre a opção “Veículos” e escolhe o procedimento “primeiro emplacamento de veículo novo (zero km)”, optando por uma entre as duas categorias: particular e aluguel.

Com a nota fiscal eletrônica emitida e a página acessada, o proprietário digita o número do chassi para logo aparecer na tela seguinte todos os dados do veículo, os dados na nota fiscal, o endereço do proprietário. Logo abaixo são mostradas as duas categorias: do lado esquerdo da tela a categoria particular; e do lado direito da tela a categoria aluguel. Sob cada categoria há a respectiva cor da placa: cinza para a categoria particular; e vermelha para a categoria aluguel.

A etapa seguinte é a escolha da numeração da placa, com letras e números. O próprio sistema apresenta 10 opções de numeração de placa para ser escolhida apenas uma. Caso o proprietário queira uma numeração específica, será cobrada uma taxa de R$ 265,98, por ser uma placa escolhida. Mas com a escolha de uma das 10 opções, com a
confirmação, será exibido o número do protocolo de atendimento com os dados do veículo e proprietário.

Em seguida, com a confirmação, são relacionados os itens dos serviços com seus respectivos valores e somatório. A etapa seguinte é a impressão dos seguintes documentos: número do protocolo de atendimento; autorização para confecção da placa e tarjeta: extrato de pagamento das taxas dos serviços do Detran e extrato de pagamento da
taxa do seguro DPVAT. O proprietário deve aguardar que os pagamentos quitados no banco sejam registrados no sistema.

Isso pode ser acompanhado pela página do Detran: acessar http://csi.detran.ce.gov.br, opção VEÍCULO; clicar sobre serviços: e na tela seguinte aparece a indicação Acompanhe o seu processo, ao preencher com o CPF ou CNPJ e clicar sobre a palavra consultar, para aparecer os itens: protocolo, data, situação, serviço e ações. Clique
sobre a palavra DETALHAMENTO: aparecerá uma indicação verde para os itens já finalizados: e uma indicação na cor preta para os que ainda não foram finalizados.

Mas poderá aparecer a indicação verde para todos os procedimentos. Com isso, o proprietário poderá se dirigir a uma unidade do Detran para, presencialmente, levando original e cópia simples da Identidade, CPF e comprovante de endereço, fazer a conclusão do processo, com os três
últimos itens: vistoria, recebimento do documento de licenciamento e registro (CRLV e CRV), e fixação das placas e selagem da placa traseira.

Transferência

O procedimento da transferência é semelhante: somente proprietários de veículos registrados em qualquer um dos 184 municípios cearenses é que podem usar a página do Detran na Internet para fazer transferência de veículos. Para isso, já deve existir a comunicação eletrônica de venda ativa no cartório, também chamado de DUT eletrônico, e não possuir nenhuma solicitação de mudança de suas características, sem necessidade de ser feita a inspeção do Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, Sinav.

O início do procedimento da transferência pela Central de Serviços do Detran é feito com digitação do número da placa do veículo ou do Renavan. É solicitada do proprietário marcar a opção NÃO SOU UM ROBÔ e validar as imagens que aparecem na ocasião e clicar em CONFIRMAR. Em seguida, serão apresentados os dados do veículo e da comunicação eletrônica de venda, para simples conferência. Em seguida, o proprietário deve clicar sobre a palavra confirma.

Caso o proprietário tenha decidido pela mudança de categoria, como particular para aluguel ou vice-versa, surgirá a palavra SERVIÇOS ADICIONAIS, para o proprietário fazer a opção: sua categoria atual é; particular ou aluguel; houve mudança? Responder sim ou não; e escola a nova categoria: particular ou aluguel. Em seguida confirma.

Ao confirmar, o sistema vai gerar o numero do protocolo, os dados do veículo e do novo proprietário, conforme a comunicação eletrônica de venda e os serviços realizados com seus respectivos valores. Em seguida, aparece a opção para imprimir os documentos, que são os seguintes: 1-número do protocolo de atendimento; 2-autorização para
confecção da placa ou tarjeta, caso haja mudança de município; 3-extrato de pagamento das taxas do Detran (e de multas, se houver); 4-extrato de pagamento do valor da taxa de seguro DPVAT, caso esteja atrasado.

O serviço já pode ser acessado, mediante a nota fiscal eletrônica de compra.

O procedimento de acompanhamento é o mesmo do primeiro emplacamento.

Ceará News7

ComentáriosComentários