JPMotos
Número de assassinatos no Ceará cai 9,2% em 2015; foram 4 mil homicídios
29 de outubro de 2016 às 10:36

20161028172042_5138_capa

O Ceará apresentou uma taxa de 11 mortes por dia no ano de 2015, segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública. No total, 4.105 pessoas foram vítimas de crimes violentos letais e intencionais CVLIs), que englobam casos de homicídio, lesão corporal seguida de morte e latrocínio. Apesar da violência, o estado reduziu 9,2% o índice em comparação com 2014, quando foram 4.492.

Os dados de homicídios dolosos, latrocínios e mortes provocadas por intervenção, que configuram as mortes violentas, foram obtidos via Lei de Acesso à Informação pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, autor do anuário que será divulgado oficialmente no dia 3 de novembro.

Em todo Brasil, conforme estudo, foram 58.383 pessoas assassinadas violentamente no ano passado. De janeiro de 2011 a dezembro de 2015, 278.839 pessoas foram mortas no país, número maior do que o de mortos na guerra da Síria, onde 256.124 morreram no mesmo período, segundo o Fórum. Os números do país do Oriente Médio são do Observatório de Direitos Humanos na Síria e da ONU.

O Ceará aparece como o quinto estado mais do país e o segundo da região Nordeste, atrás apenas dos estados da Bahia (6.338), São Paulo (5.196), Rio de Janeiro (5.010), e Minas Gerais (4.339). O Ceará apareceu na segunda posição do ranking de mortes no 9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Redução

Com 387 mortes violentas a menos, o Ceará saiu da segundo para a quinta posição do ranking da violência no período de um ano. Durante os 12 primeiros meses de 2015 foram registrados 3.923 homicídios dolosos, 65 latrocínios e 31 vítimas de lesão corporais seguidas de morte. Em 2014, foram 4.297 assassinados, 75 latrocínios e 67 lesões seguidas de morte.

A socióloga Samira Bueno, diretora executiva do fórum, explica que as taxas aumentam ou diminuem conforme a prioridade da gestão pública. Os estados que têm programas estaduais de redução de homicídios e da violência letal ativos foram os que tiveram maior queda nas taxas.

“O Espírito Santo, que já figurou entre os mais violentos, por exemplo, tem um dos melhores programas de redução da violência letal”, disse a diretora. Vitória foi a capital que teve a maior redução: 43,6%. “Ceará está investindo pesado nisso e também saiu do topo do ranking”.

Ações policiais

O número de pessoas mortas em decorrência de intervenção policial cresceu quase 62% no Ceará. Em 2014 foram 53 mortes, e em 2015 o estado contabilizou 53.  O número de agentes de segurança pública mortos também foi maior: 10 em 2015 e 6 em 2014.

Em todo país, foram 3.345 pessoas mortas por policiais. O número representa um aumento de 6,3% maior do que o observado em 2014.

Fonte: G1 CE

ComentáriosComentários