JPMotos
Justiça condena acusados da invasão ao Fórum de Milagres que atiraram no vigilante
1 de setembro de 2018 às 07:00
78
Visualizações

Pouco mais de dez meses após o crime, a justiça de Milagres condenou quatro pessoas acusadas de invadirem o fórum da cidade em busca de armas e atirarem contra o vigilante. A sentença foi do juiz titular da Comarca de Milagres, Judson Pereira Spíndola Júnior condenando Samuel Olímpio a 16 anos e 4 meses de prisão; e José Edson Coelho dos Santos a 15 anos e 2 meses por crime de tentativa de latrocínio.

Além destes dois, Clemilda de Oliveira a 8 anos e 8 meses e Francisca Israely Mota Pereira da Silva a 7 anos e 8 meses de reclusão por crime de roubo. De acordo com a sentença, Edson foi condenado ainda a medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo sobre o uso de drogas pelo prazo de três meses. Na noite do último dia 24 de outubro, os homens pularam o muro do imóvel e ficaram aguardando escondidos.

De acordo com os autos, Edson ligou para Israely e pediu que ela e Clemilda tocassem a campainha do fórum para chamar a atenção do vigilante e fazer com que ele saísse do prédio. Ainda de acordo com o processo, ao ouvir um barulho na rua, a vítima saiu para verificar o que era e quando retornou foi abordada pelos acusados. A dupla estava armada com três revólveres e anunciou o assalto com a intenção de subtrair armas de fogo supostamente armazenadas no local.

Sob a mira de armas, o vigilante foi ameaçado e sofreu várias agressões para abrir e inclusive arrombar todas as salas. Em determinado momento, aproveitando-se da distração da dupla, ele correu e trancou os homens dentro do prédio quando, mesmo baleado na perna, conseguiu correr e pedir socorro. Para sair do Fórum, os acusados arrancaram as janelas da frente, danificaram as grades e um vidro do corredor.

Policiais civis da Delegacia Regional de Brejo Santo chegaram a trocar tiros com Edson, que conseguiu fugir e só foi preso dois dias depois. No dia 28 de novembro do ano passado, o Ministério Público apresentou denúncia e pediu a condenação dos réus por tentativa de latrocínio, associação criminosa e dano qualificado. Salientou, ainda, que a sociedade foi a principal vítima do grupo. Agora, os quatro terminaram condenados.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

 

ComentáriosComentários