JPMotos
Abril terminou com três mulheres assassinadas no Cariri e violência é 25% maior que o ano passado
12 de maio de 2017 às 11:44

O mês de abril terminou com o registro de quatro mulheres assassinadas na região do Cariri após um mês de março com quatro homicídios ou 25% a menos. Nos quatro primeiros meses deste ano já são oito mulheres mortas contra seis na comparação com igual período do ano passado ou um crescimento da ordem de 25% na matança de mulheres.

Na comparação dos meses de abril deste e do ano passado houve um crescimento de 66% com um homicídio a mais em 2017. Este ano, mulheres tombaram mortas em seis cidades da região, sendo uma no mês de fevereiro, quatro em março e três no mês passado. De acordo com levantamento feito pelo Site Miséria foram duas mulheres assassinadas em Juazeiro, outras duas em Missão Velha e as demais em Mauriti, Jati, Barbalha e Caririaçu.

No dia 19 de abril Maria Helena Figueiredo Tenório, de 61 anos, “Dona Leninha” que residia na Rua Teodomiro Rocha (Timbaúbas) em Juazeiro do Norte, foi morta com um tiro no ombro ao tentar defender o filho Ronnykley Figueiredo de Lima, de 21 anos, assassinado na sua frente e dentro de sua casa por dois homens que chegaram numa moto Honda XRE e adentraram o imóvel atirando.

Já no dia 27 de abril Maria José da Silva, de 60 anos, que residia no Distrito de Missão Nova em Missão Velha foi morta a tiros de pistola dentro de sua casa por dois homens usando capacetes que chegaram numa moto. Existem comentários que ela teria dito à pessoas próximas que pretendia vingar o assassinato do filho José Eduardo Brito Silva, de 19 anos, o “Dudú”, morto a tiros no dia 20 de janeiro na estrada do Sítio Quimami.

Três dias depois Maria Silva de Lima, de 31 anos, que residia no bairro Umari em Caririaçu, foi morta a golpes de faca em sua casa pelo amante no caso o mototaxista José Roberto Oliveira Alves Silva, de 33 anos, residente na Rua Antonio Soares de Oliveira, 08 do Conjunto Edmilson Leite. Ele tentou o suicídio batendo sua moto numa Topic, mas sofreu apenas escoriações leves e foi preso. Zé Roberto é casado, tinha um romance há oito meses com Maria a qual engravidou e, contra a vontade dele, divulgou o fato na sua conta do face book e comentou com as amigas.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

503 total views, 3 views today

ComentáriosComentários