JPMotos
Ações de combate ao crime de pedofilia: operações não podem parar
25 de novembro de 2018 às 07:05
39
Visualizações

Pedofilia 2

Sete pessoas foram presas nesta quinta-feira (22), em Fortaleza, como consequência de uma nova etapa da operação “Luz da Infância”. Mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão foram cumpridos em diversos bairros da Capital cearense, entre eles, Genibaú, Passaré, Itaoca e Maraponga. A operação teve caráter nacional e foi realizada em 17 estados, além do Distrito Federal. Objetivo: o combate à pedofilia através da rede mundial de computadores.

Ações deste tipo devem ser apoiadas por toda a sociedade, pois acabam mostrando que a exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil está longe de parar ou, ao menos, chegar a índices que possam ser devidamente reprimidos de forma rápida e contundentes. Atualmente, casos de pedofilia e estupros se misturam a milhares de outros crimes cujos processos levam anos para serem julgados diante da lentidão e excessiva burocracia do Judiciário. O Ministério da Justiça e Segurança Pública tem se esforçado na articulação nacional entre a Polícia Federal e as polícias estaduais num esforço concentrado para botar atrás das grades os pedófilos que usam redes sociais para explorar menores. Nesta campanha, o Brasil precisa ser engajado por completo.

* A sede da Guarda Municipal da cidade de Monsenhor Tabosa (300Km de Fortaleza) foi atacada nesta quinta-feira (22). O prédio onde também funciona o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) foi atingido por uma rajada de tiros. Os motivos e autores do atentado não foram ainda revelados. A Polícia Civil já iniciou investigação a respeito do caso.

* O juiz de Direito Jorge Cruz de Carvalho acatou um pedido do Ministério Público Estadual, através de uma Ação Civil Pública (ACP), e interditou a Cadeia Pública da cidade de Quixeré (218Km de Fortaleza). Motivos não faltaram: superlotação, insegurança, falta de condições higiênicas e presos doentes sem a devida assistência médica. O fato não é isolado. No Ceará inteiro a situação se repete.

* Cresceu o número de casos de estupros a vulneráveis no Ceará neste ano em comparação a 2017. O crescimento é da ordem de 9 por cento. Entre janeiro e outubro do ano passado foram registrados 904 casos. Em 2018, no mesmo intervalo, os crimes totalizaram 982. Detalhe: na Região do Cariri os crimes passaram de 23 (em 2017) para 48, neste ano.

* Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, traçou uma meta: quer reduzir em até 40 por cento a massa carcerária brasileira. O objetivo é chegar até setembro de 2020 com um número bem reduzido de cadeias e presídios superlotados. No Brasil há, hoje, 602 mil presidiários. No Ceará são cerca de 29 mil pessoas formando a imensa legião de presidiários.

* Após o prefeito de Santana do Acaraú (a 229Km de Fortaleza), Marcelo Arcanjo, retomar sua gestão, a cidade vem sofrendo com uma onda de violência. Em uma semana, quatro pessoas foram mortas. Marcelo voltou à Prefeitura de Santa após matar um desafeto político. Depois de matar o servidor a tiros, fugiu. Passou poucos dias preso e ganhou da Justiça o privilégio de permanecer impune.

* Aos poucos, o cenário no Centro de Fortaleza está mudando. É que os lojistas decidiram se proteger de uma nova modalidade de crime que vem acontecendo ali. Bandidos usam veículos em marcha-ré para derrubar as portas das lojas e roubar tudo o que podem durante as madrugadas. As lojas agora estão recebendo proteção metálica nas portas para evitar as ações da “Gangue da Marcha-Ré”.

* Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) em breve estará armada. É que a Superintendência da Polícia Federal no Ceará finalmente decidiu destravar as autorizações para que os portes de armas sejam assinados e entregues aos servidores municipais. Os guardas hoje exercem papel importante na área da Segurança Pública da Capital cearense, auxiliando as polícias Civil e Militar no combate e na prevenção à criminalidade.

* É grande a movimentação e os conchavos nos bastidores da Polícia Civil do Ceará para a definição do nome do próximo delegado-geral. A partir de janeiro de 2019 a gestão deve ser entregue a um sucessor do atual delegado-geral Everardo Lima. Não se sabe, ainda, se o governador vai optar por um delegado da “velha guarda” ou colocar no posto um dos novos profissionais.

* E na Polícia Militar muitos apostam que o novo comandante-geral poderá ser o atual comandante do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), coronel PM Márcio Oliveira. Afinal, ele foi o grande responsável pelo sucesso que hoje é o Raio em todo o Ceará. Foi o idealizador e fundador do Raio e tem cumprido fielmente as ordens de Camilo Santana de interiorizar a tropa.

* Uma boa notícia surgiu para a Segurança Pública brasileira. A entrada em vigor da nova Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), também chamada de “Raspadinha”, vai garantir R$ 3 bilhões para o Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) em cinco anos. A esses recursos, soma-se o repasse anual de R$ 1 bilhão, conforme Medida Provisória 846/18 que destina parte dos recursos de outras loterias para o fundo.

* Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), revelou que vai ser retomado por aquela Casa o projeto “Ceará Sem Drogas”, com atividades de prevenção às drogas entre os jovens, em diversos Municípios cearenses. O projeto inclui palestras do ex-jogador de futebol e, atualmente comentarista da Rede Globo de Televisão, Walter Casagrande.

* Lançada nesta sexta-feira (23) a “Operação Centro Seguro 2018”. O tradicional reforço das polícias Civil e Militar acontecerá em todo o perímetro do Centro da capital cearense. O objetivo é tornar a área livre da presença de marginais e, assim, aumentar o fluxo de pessoas fazendo as suas compras de Natal e de Ano-Novo. Policiamento a pé, em motos, viaturas, bicicletas e cavalos estará presente.

E A PERGUNTA DO DIA: Você, advogado cearense, já decidiu em que chapa vai votar nas eleições da OAB-Ceará?

Com Informão Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários