JPMotos
Acusado de matar ‘Gegê’ e ‘Paca’ depõe à Justiça cearense
30 de janeiro de 2019 às 04:53
53
Visualizações

Preso há duas semanas, o paulista Jefte Ferreira Santos, de 22 anos, já se encontra detido no Sistema Penitenciário cearense e participou de audiência de custódia na 1ª Vara da Comarca de Aquiraz, na última segunda-feira (28). Ele é acusado de participar das mortes dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), Rogério Jeremias de Simone, o ‘Gegê do Mangue’, e Fabiano Alves de Souza, o ‘Paca’, no Ceará, no dia 15 de fevereiro de 2018.

A reportagem apurou que a audiência tinha o objetivo de formalizar informações sobre a prisão. O acusado foi cientificado de que a sua detenção se deu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva e relatou como se deu a abordagem da Polícia Federal (PF), no Município de Itanhaém, em São Paulo, no último dia 16 de janeiro. Ele garantiu que não houve violação à sua integridade física.

O depoimento foi acompanhado pelos três juízes que integram o colegiado designado pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) para acompanhar o caso, pelo representante do Ministério Público do Ceará (MPCE), e pela advogada de defesa. Agentes do Grupo de Ações Penitenciárias (GAP) realizaram o transporte do detento.

Jefte foi preso em uma casa de praia, na região da Baixada Santista, na companhia do namorado e de amigos. Com o foragido, os policiais federais apreenderam aparelhos celulares, que também foram enviados às autoridades cearenses para serem periciados. O material pode ajudar na investigação do duplo homicídio.

A Polícia cearense tinha informações de que o foragido estava em Itanhaém e também pretendia prender, no local, a mãe dele, Maria Jussara da Conceição Ferreira Santos, que também foi denunciada pelo crime. Entretanto, ela não foi localizada. Conforme as investigações, a dupla saiu de São Paulo para o Ceará, em fevereiro passado, para receber, em um hotel, os criminosos que matariam ‘Gegê’ e ‘Paca’ e cuidar das despesas da quadrilha. A advogada de Jefte não quis se pronunciar sobre o assunto.

Segundo preso

Jefte é o segundo preso pelo crime que contou até com o uso de um helicóptero. O piloto Felipe Ramos Morais foi detido em Caldas Novas, Goiás, no dia 14 de maio de 2018, e depois foi trazido ao Ceará para prestar depoimento sobre o caso. Hoje, ele se encontra custodiado na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Oito denunciados pelo MPCE por participação no duplo homicídio seguem foragidos. São eles: o mandante, Gilberto Aparecido dos Santos, o ‘Fuminho’; e os executores do plano criminoso, André Luís da Costa Lopes, o ‘Andrezinho da Baixada’; Erick Machado Santos, o ‘Neguinho Rick da Baixada’; Carlenilto Pereira Maltas, o ‘Ceará’; Tiago Lourenço de Sá de Lima; Ronaldo Pereira Costa; Renato Oliveira Mota; e Maria Jussara.

Quase um ano após o crime, as autoridades cearenses seguem em busca do grupo e já realizaram diligências em dezenas de endereços. A tentativa mais recente se deu na Alameda Maria da Glória, no bairro Cidade 2000, em Fortaleza, no último sábado (26). Uma oficial de Justiça foi cumprir um mandado de citação contra Carlenilto Maltas, em uma residência que está no seu nome, mas não encontrou o acusado.

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários