JPMotos
Assassinato de “Cleicinho” no Socorro interrompeu quase quatro anos sem homicídios no bairro
10 de fevereiro de 2018 às 09:45
54
Visualizações

Nos últimos oito anos apenas sete homicídios foram registrados no bairro do Socorro em Juazeiro do Norte uma média inferior a um por ano. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, foram três em 2012 e nos anos seguintes dois em cada, ficando 2010 e 2011, além do período entre 2015 e 2017 sem homicídios. Desta maneira se constitui no bairro mais tranquilo de Juazeiro.

O assassinato de Cledson Israel dos Santos, de 24 anos, o “Cleicinho”, na tarde da última quarta-feira (07) em um bar na Rua Possidonio Bem no Socorro, interrompeu um longo período de quase quatro anos sem o registro de homicídios naquela área da cidade. Ele respondia por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, lesões corporais, seis homicídios e foi executado a tiros por dois homens num veículo Fox de cor preta.

Os dois últimos homicídios naquele bairro tinham ocorrido nos dias 25 de janeiro e 13 de março de 2014. No primeiro caso, o fotógrafo José Expedito dos Santos, de 54 anos, morto a pedradas por um flanelinha enquanto dormia em frente à Capela do Socorro. Ele tinha se tornado alcoólatra após muito tempo como fotógrafo nas romarias. Já o outro foi Luiz Marcílio da Silva Brito, de 30 anos, morto na Rua Monsenhor Juviniano Barreto com 17 tiros de pistola. este respondia por porte ilegal de arma de fogo e já tinha sido vítima de um atentado à bala em setembro de 2013.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários