JPMotos
Atentado contra ex-coordenadora do Sistema Penitenciário seria represália de facções à transferência de presos
19 de dezembro de 2017 às 07:03
28
Visualizações

As imagens são nítidas e mostram os criminosos com fuzis e submetralhadoras

VEJA O VÍDEO DO ATENTADO:

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), através da sua Quarta Delegacia, começa a investigar o atentado sofrido no fim de semana pela ex-coordenadora do Sistema Penal do Estado do Ceará, Socorro Matias, e seu esposo, que é agente penitenciário.  As suspeitas são de que facções criminosas tenham praticado o crime em represália a transferências de presos feitas nas últimas semanas.

A residência do casal foi alvo de um ataque com tiros de fuzis, pistolas e submetralhadoras na tarde do domingo (17).  O homem ficou ferido e a família agora está sob proteção policial.

O atentado foi filmado pelas câmeras de segurança de residências próximas à casa de Socorro Matias. As imagens mostram quando os criminosos chegam ao local, na Rua Júlio Braga, no bairro João XXIII, e já descem de um carro empunhando as armas de fogo. Em segundos, eles começaram a disparar tiros contra a fachada da residência e, ao mesmo tempo, tentam invadir o imóvel. No entanto, o marido de Socorro, que é agente penitenciário, reage, se estabelecendo o tiroteio.

Os criminosos deixam o local no mesmo veículo branco, que, logo em seguida, é abandonado em uma rua próxima, no mesmo bairro.  Segundo a Polícia, o veículo havia sido roubado e estava trafegando com placas clonadas.  No local do atentado foram encontradas cápsulas de calibres diversos, entre eles, 5.56, de fuzis modelo AR-15 (de fabricação americana).

O agente penitenciário foi baleado em uma das pernas e socorrido para um hospital de emergência, mas não corre risco de morte. Ele deve ser liberado por alta médica ainda nesta segunda-feira.

Investigar

Em nota à Imprensa, a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) informou que o caso já está sendo investigado e que os servidores estão sendo acompanhados e recebem segurança.

Desde a tarde de ontem, equipes do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) e patrulhas da Polícia Militar estão se revezando na segurança à residência do casal.

Com Informações Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários