JPMotos
Bandido que matou juiz a tiros durante assalto é preso pela quinta vez em Fortaleza. Estava vendendo drogas
20 de novembro de 2019 às 09:50
25
Visualizações

Malaca do Cocó

O assaltante faz mais uma viagem de “camburão” após ser preso no bairro Papicu

Depois de assassinar um juiz de Direito durante um assalto, praticar diversos crimes como tráfico de entorpecentes e roubos, um jovem de 20 anos foi preso pela quinta vez em Fortaleza. O exemplo da impunidade tem nome. Chama-se Edson dos Santos da Silva, 20 anos, que nesta terça-feira (19), foi detido mais uma vez por policiais militares, desta vez, vendendo drogas na companhia de um adolescente.

Os dois jovens foram apanhados com pedras de crack e “balas” de maconha na zona Leste da Capital e encaminhados para uma delegacia da Polícia Civil da área. Edson ficou preso pela quinta vez e agora vai esperar uma audiência de custódia onde, poderá, ganhar novamente a liberdade e voltar ao mundo do crime.

Na tarde do dia 8 de março de 2016, Edson, que tinha 17 anos, cometeu o mais grave de seus crimes até agora. Armado com um revólver, ele tentou roubar o cordão de ouro de um cidadão idoso que fazia sua atividade física em uma praça localizada na Rua Bento Albuquerque, no bairro Cocó (zona Leste da Capital). O idoso era o juiz de Direito aposentado, Edvalson Florêncio Marques Batista, que na época do crime tinha 77 anos.

Surpreendido pelo ladrão, o juiz esboçou um gesto de defesa. Foi o bastante para que o assaltante disparasse sua arma. A bala atingiu a perna e rompeu a veia femoral da vítima,O juiz recebeu atendimento médico do Samu no local do crime, mas os socorristas constataram que ele teve morte imediata. Dias depois, o assassino juvenil foi apreendido. Alguns meses depois, ganhou de volta a liberdade e reiniciou sua vida de crimes.

Tráfico de drogas

Na tarde de ontem, ao ser detido no bairro Papicu (também na Zona Leste), Edson estava de posse de 25 trouxinhas de maconha e 17 pedras de crack, além de dinheiro que já havia arrecadado no tráfico de entorpecentes. Preso, foi levado com o adolescente até a Delegacia da Criança e do Adolescenbte (DCA). Naquela Especializada, o menor foi liberado por falta de provas, e Edson encaminhado a outra DP, onde acabou autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e corrupção de menor.

Em até 24 horas, o assaltante e latrocida vai ser conduzido a uma audiência de custódia e tem grande chance de sair de lá pela porta da frente, voltando às ruas da Capital para cometer novos crimes.

Com Informações Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários