JPMotos
Capital e RMF registram três duplos homicídios em 12h
28 de junho de 2017 às 14:33

O Ceará enfrenta mais um mês de altos índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Do dia 1º de junho de 2017 até ontem, foram contabilizados 12 duplos homicídios, um triplo e duas chacinas. Somente da noite de segunda-feira até a madrugada de ontem, foram registrados três duplos homicídios.

A primeira ocorrência se deu no fim da noite de segunda-feira, no bairro Vila Velha; algumas horas depois, mais duas pessoas foram mortas na Granja Lisboa e durante a madrugada dois homens foram mortos, no bairro Cigana, em Caucaia.

As primeiras vítimas foram Clauderice da Silva Matos e um primo dela, identificado apenas como Yuri. Os dois foram abordados pelos atiradores na Rua Edvaldo Santiago. Somente Clauderice, que tinha envolvimento com tráfico, seria alvo da ação.

Na Granja Lisboa, testemunhas acionaram a Polícia, após escutarem disparos e perceberem um veículo Volkswagen Polo, de cor preta, e placas não identificadas, fugindo pela Rua Barra Vermelha. Ao chegarem no local, os policiais militares se depararam com dois homens já sem vida.

As vítimas, que não foram identificadas, tinham idade entre 20 a 25 anos, segundo socorristas do Samu. Os dois corpos estavam algemados e tinham ferimentos nas costas e na cabeça.

O caso mais recente aconteceu por volta de 1 hora de ontem, na Rua Cruzeiro do Sul, bairro Cigana. Dois homens, um deles usando uma tornozeleira eletrônica, foram assassinados dentro de uma casa.

Frequentes

Os casos com mais de uma vítima já estão se tornando frequentes. Somente neste mês foram registradas duas chacinas: uma em uma casa, na Praia do Porto das Dunas, em que seis pessoas foram mortas; outra em Horizonte, com cinco mortos, inclusive uma criança de três anos.

Estratégias

No evento de lançamento do ´Observatório de Segurança Viária´, realizado ontem, o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, falou sobre a recorrência das mortes múltiplas no Estado. O secretário afirmou que foram traçadas estratégias na tentativa de reduzir o número de crimes violentos letais. Dentre elas, estaria o redirecionamento do policiamento ostensivo.

“Buscamos levar mais policiais às áreas que têm uma maior incidência de crimes. Também buscamos investigar cada vez mais esses crimes. Vamos receber mais 300 viaturas para as polícias Civil e Militar. Não tem segredo: o que precisamos é de mais policiais e mais equipamentos. Melhorar esses índices não é uma coisa do dia para a noite”, afirmou André Costa.

Em sua fala, o secretário destacou, ainda, que muitos dos homicidas que estão nas ruas praticando novos crimes já possuem antecedentes criminais, e estão até com mandado de prisão em aberto. “Tem casos de pessoas que prendemos e que já respondiam a quatro, cinco homicídios. A gente precisa que essas pessoas presas sejam julgadas e condenadas, para não voltarem para as ruas”, acrescentou.

Fonte: Diário do Nordeste

123 total views, 1 views today

ComentáriosComentários