JPMotos
Casos de violência doméstica registrados em Crato, Juazeiro, Barbalha e Granjeiro
18 de outubro de 2018 às 11:30
6
Visualizações

O plantão policial registrou quatro casos de violência doméstica num intervalo de tempo inferior a uma semana na região do Cariri. Na noite desta quarta-feira, no bairro Mirandão em Crato, Rosana Cristina de Sousa e Silva, de 35 anos, denunciou ter sido agredida pelo seu companheiro e uma patrulha da PM foi lá. Ela é membro do Conselho Tutelar e disse aos policiais que o marido Cícero Marcelo Bezerra Silva, de 36 anos, que trabalha como detetizador, tinha saído de casa dizendo que ia à delegacia.

A mesma disse ter sido atingida com um soco e ainda declarou que o esposo possuía uma arma de fogo entregando um revólver calibre 38 desmuniciado. Na delegacia, Marcelo disse que, também, foi agredido e o casal terminou autuado. Rosana vai responder por crime de lesão corporal e ele por posse ilegal de arma de fogo e crime contra a Lei Maria da Penha.

Dias antes, porém no bairro Santo André em Barbalha, a doméstica Maria de Lourdes Tinin, de 48 anos, foi lesionada com uma facada no abdômen e terminou socorrida por populares ao Hospital São Vicente de Paulo. O autor do crime foi o ex-companheiro dela Antônio Ribeiro Queiroz Neto, de 36 anos, que mora na Rua Padre Correia (Bairro do Rosário), que fugiu após jogar a arma sobre uma casa. Populares ainda tentaram segurá-lo, mas não deu.

Na noite de sábado, na Rua São Vicente no centro de Granjeiro, Antonina Romeu Soares de Sousa, de 56, disse que seu filho Carlos André Romeu de Sousa, de 27 anos, chegou em casa embriagado causando desordens e ameaçando-a quando foi preso. Já na noite de domingo, na Rua Elda Leite Pereira (Frei Damião) em Juazeiro, Fernando Francisco da Silva, de 28 anos, ameaçou sua companheira de 12 anos e foi preso quando já se acompanhava de outra menor de 13 anos. Ele é investigado por estupro de vulnerável.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários