JPMotos
Cearense acusado de vários crimes é preso em São Paulo
15 de outubro de 2016 às 11:36

20161014105035_8632_capaCearense acusado de diversos crimes foi preso na manhã desta sexta-feira (14) em São Paulo. O icoense José Erivonaldo de Oliveira, 41 anos, conhecido por ´Novo´ é acusado de um duplo homicídio ocorrido com requintes de perversidade em meio à magia negra, ocorrido em Icó, na madrugada do dia 24 de Julho de 2005. As informações são do repórter policial Richard Lopes.

A tragédia ocorreu no bar das “Oiticicas”, as margens da CE 282. José Erivonaldo matou com várias facadas os estudantes Wanderson Nunes da Silva e Halisson Bruno Moreira Cunha. Eles tinham sido convidados por Erivonaldo, que era proprietário do bar, para ajudá-lo e acabaram sendo assassinados.

Na manhã do dia seguinte os corpos foram encontrados em meio a litros de cachaça, limões e velas, tipo um ritual de magia negra. Depois de praticar o duplo homicídio Erivonaldo subiu em uma árvore, com um copo de cachaça, e ficou bradando que tinha matado duas pessoas. Em seguida fugiu e acabou sendo preso.

No dia sete de maio de 2009 ele foi julgado na comarca de Icó e condenado a 31 anos de prisão. O assassino estava em liberdade condicional e tinha desaparecido depois de algum tempo na cadeia. Em Curitiba ele havia praticado mais um crime. Matou um jovem de 19 anos e estava escondido em Guaiçara, município no interior do estado paulista, onde trabalhava com um pastor evangélico.

Através de denúncias os policiais da Dise, Delegacia de Investigações sobre entorpecentes de Lins acabaram localizando Erivonaldo em Guaiçara. Ele estava com prisão preventiva decretada pela 1ª Vara das Execuções Criminais de Curitiba. No Paraná o cearense havia sido condenado a 16 anos de prisão pela prática de um homicídio e estava foragido.

Com Parceria Site Miseria

134 total views, 2 views today

ComentáriosComentários