JPMotos
Corpos de líderes do PCC são liberados pela Pefoce e seguem para São Paulo
20 de fevereiro de 2018 às 12:29
130
Visualizações

Os corpos de Rogério Jeremias de Simone, conhecido como “Gegê do Mangue”, e de Fabiano Alves de Souza, o“Paca”, foram liberados, nesta segunda-feira (19), pelos familiares, que ainda prestaram depoimentos na Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Os restos mortais dos dois serão embalsamados para depois seguir viagem para o estado de São Paulo.

A dupla fazia parte da alta cúpula de líderes da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). Gegê seria o número um da organização fora da prisão, estando abaixo apenas de Marcos Willians Herbas Camacho, o ‘Marcola’, que está preso na Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira, em São Paulo. Paca seria o braço direito de Gegê e também um dos seis principais homens da facção.

Neste domingo (18), as atenções da Polícia Militar foram voltadas para o Instituto Médico Legal (IML), após uma informação de que membros do PCC invadiriam o prédio para resgatar os corpos das vítimas.

O crime

Gegê do Mangue e Paca foram assassinados na noite da última quinta-feira (15), mas os corpos carbonizados só foram encontrados no dia seguinte, sexta-feira (26), na reserva indígena Lagoa Encantada, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com os relatos dos moradores à Polícia, o barulho de um helicóptero voando baixo foi ouvido e, depois, tiros. A Especializada acredita que a aeronave teria deixado os assassinos e as vítimas no local onde o duplo homicídio aconteceu.

Investigação

A Polícia, atualmente, trabalha com duas linhas de investigação. A primeira acredita que os líderes tenham sido pegos em uma emboscada por uma facção rival. A outra hipótese é de Gegê e Paca tenham envolvimento na morte do ex-integrante da cúpula da facção, Edilson Borges Nogueira, o “Birosca”, suposto braço direito do chefe do PCC, Marcola.

Veja mais informações na reportagem do Comando 22.   

 

ComentáriosComentários