JPMotos
Dois jovens são executados a tiros na noite de quinta na Grande Fortaleza
28 de outubro de 2018 às 07:14
24
Visualizações

Vicente pinzón

Um dos crimes de homicídio ocorreu no bairro Vicente Pinzón, na Zona Leste de Fortaleza 

Dois jovens da mesma idade foram mortos, na noite desta quinta-feira (25), na Grande Fortaleza. A Polícia suspeita que, em ambas as ocorrências, a motivação dos crimes tenha sido o envolvimento das vítimas com o tráfico de drogas e a guerra entre facções criminosas. Os assassinatos ocorreram em Fortaleza, no bairro Vicente Pinzón; e em Maracanaú, no Conjunto Jereissati II. Os casos ocorreram no intervalo de apenas seis minutos.

Era por volta de 18h52 quando a Polícia Militar foi acionada para ir até a Rua Marquês das Caravelas, no bairro Vicente Pinzón, na zona Leste de Fortaleza, onde um jovem de 19 anos foi executado com vários tiros na calçada de sua residência.

Com a chegada da Polícia no local, a vítima foi identificada como José Policácio de Melo da Silva, 19 anos. A Perícia Forense comprovou que o rapaz foi atingido com dois tiros, um deles na cabeça, o que provocou sua morte imediata. Os criminosos não foram ainda identificados. O rapaz era suspeito também de praticar furtos e roubos naquela região.

Outro

Cerca de seis minutos após o crime no Vicente Pinzón, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), acionou patrulhas da 1ª Companhia do 14º BPM (Maracanaú), para se deslocarem até o Conjunto Jereissati II, onde tinha acabado de acontecer um assassinato, conforme relataram moradores via 190.

No local indicado, a Polícia se deparou com o corpo de um jovem que foi identificado somente por André, 19 anos, que residia na Rua 63 daquela comunidade. O crime aconteceu na Avenida 13, por volta de 18h58. Não há pistas sobre os criminosos que dispararam vários tiros de pistola contra a vítima e fugiram, logo em seguida, em uma motocicleta.

Os corpos dos dois jovens foram removidos para a sede da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), no bairro Moura Brasil, e encaminhados para necropsia na Coordenadoria de Medicina Legal (comel).

Com Informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários