JPMotos
Em 72 horas, mais quatro mulheres foram mortas no Ceará. No ano, já são 120 assassinadas
25 de julho de 2019 às 12:33
53
Visualizações
Mulher 1 - Aldenir

A professora Maria Ticiane Ferreira do Nascimento, 26, foi morta pelo marido na cidade de Acaraú 

Talyta Castelo Branco 5

Talyta Castelo Branco, encontrada morta a tiros junto com o marido numa estrada, em Pacatuba

Em menos de72 horas, quatro mulheres fora assassinadas no Ceará. Os crimes ocorreram entre a noite da última segunda-feira (22) e a noite de quarta (24). Com isso, subiu para 120 o número de mulheres mortas no estado em 2019. Somente neste mês de julho já foram registrados 17 crimes do gênero.

Na noite desta quarta-feira (24), a Polícia localizou o corpo da professora Maria Ticiane Ferreira do Nascimento, 26 anos, que estava desaparecida há cerca de 10 dias. Ela foi assassinada e enterrada, de pé, em uma cova rasa nos fundos de sua própria residência, na localidade de Caucassu, na zona rural do Município de Acaraú (a 233Km de Fortaleza).

O crime foi praticado pelo próprio marido da vítima, Ivanildo Manoel dos Santos Nascimento, 36 anos, que chegou a registrar na delegacia da cidade um Boletim de Ocorrência (B.O.) do desaparecimento da esposa, alegando que ela havia abandonado a casa deixando para trás o próprio esposo e os quatro filhos do casal, além de ter levado objetos pessoais. Disse ainda que ela teria sido vista embarcando em um carro.

No entanto, a Polícia iniciou uma investigação e, com base nas contradições do marido, este acabou confessando o crime e levou os policiais ao local onde havia ocultado o cadáver da esposa. O corpo de Ticiane foi resgatado na noite de ontem e encaminhado ao Núcleo da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), em Sobral. O assassino permanece preso.

Outros casos

Também ontem (24), o corpo de uma mulher – ainda não identificada – foi encontrado no começo da tarde em uma estrada de terra na localidade de Monguba, em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O cadáver da mulher estava ao lado do corpo de um homem que, supostamente, seria seu marido ou companheiro. Os dois foram encontrados crivados de balas. A Polícia suspeita que o casal tenha sido seqüestrado noutro lugar e levado até o local onde aconteceu o duplo assassinato. Várias cápsulas de balas de pistolas foram encontradas próximas aos corpos.

O terceiro assassinato de mulher aconteceu em Santana do Cariri (a 550Km de Fortaleza), onde, na noite de terça-feira (23), a dona de casa Aldenir Alencar, 45 anos, foi morta a golpes de faca pelo ex-marido quando seguia à pé para casa depois de participar de uma festa na cidade. Antônio Reinaldo Marcelino não se conformava com o fim do casamento e ficou revoltado quando encontrou a ex dançando com outro homem. Na volta para a casa, a mulher acabou sendo assassinada na presença de dois dos sete filhos do casal. Ele está foragido.

Na noite de segunda-feira (22), a jovem vendedora Milena Soares da Silva, 18 anos, foi assassinada a tiros em Fortaleza. O crime ocorreu no bairro Dom Lustosa. Na zona Oeste da Capital. Ela havia apanhando um carro de aplicativo no Terminal de Antônio Bezerra e ao chegar próximo de casa, na Rua Água Verde, foi fuzilada ao sair do veículo. Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam em flagrante o autor do crime,. Wellington Luís Esteves das Neves, 35 anos, confessou em depoimento no DHPP que matou a garota porque esta lhe devia cerca de R$ 1.500,00. O criminoso é agiota.

Com Informações Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários