JPMotos
Equipes do Canil e um helicóptero ajudarão nas buscas ao vaqueiro “Zé de Valério” nos Sertões de Crateús
13 de junho de 2019 às 05:01
28
Visualizações

As equipes policiais de reforço às busca chegaram a Crateús na tarde de ontem (11)

Equipes do Canil do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) e um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) chegaram, na tarde de ontem (11), à região de Crateús, já próximo da divisa entre Ceará e Piauí. Foram deslocadas da Capital para dar reforço nas buscas ao vaqueiro José Pereira da Costa, o “Zé de Valério”.

O suspeito está foragido há exatos 48 dias após raptar, estuprar e matar, a tiros, a estudante universitária Daniele Oliveira da Silva, 20 anos, na localidade de São Gonçalo, em Pedra Branca (a 285Km de Fortaleza).

Desde então, “Zé de Valério” vem conseguido escapar de cercos da Polícia em matagais na zona rural de, pelo menos, seis Municípios cearenses, nas regiões do Sertão Central e Inhamuns. Já passou por localidades e lugarejos de Pedra branca, Senador Pompeu, Quixeramobim, Boa Viagem e Crateús. A Polícia teme que ele esteja tentando fugir em direção ao Piauí.

Caçada

Equipes do Batalhão de Ronda Com Cães (BPRoca), unidade pertencente ao CPChoque, estão na região. Os policiais e seus cães farejadores vão auxiliar na caçada humana ao assassino, assim como a aeronave da Ciopaer deslocada da Capital. Na região, já estão policiais do Batalhão de Divisas e do Batalhão de Policiamento Tático Rural (BPTar).

Junto com policiais civis, das delegacias da região, os PMs fazem o cerco a partir dos locais por onde o vaqueiro teria sido visto no último fim de semana. Ele teria tentado roubar mais uma motocicleta na zona rural de Crateús e, como não conseguiu, atirou contra uma mulher que pilotava o veículo.

Por sua experiência de vaqueiro, “Zé de Valério” tem conseguido fugir sertão adentro, superando fome e sede e caminhadas exaustivas na caatinga. Descansa durante o dia e segue a caminhada durante as noites e madrugadas, sem deixar rastro. Já invadiu várias casas em busca de comida, água e roupas e, desse modo, tem escapado da Polícia.

ComentáriosComentários