JPMotos
Ex-presidiária fuzilada na calçada de casa
19 de dezembro de 2017 às 12:23
41
Visualizações

Um feminicídio ocorreu ontem por volta das 21h, na calçada de uma casa na rua Padre João Bandeira, na cidade de Jaguaribe. A ex-presidiária Maria Auricélia Saldanha Diógenes, 35 anos, que respondia a tráfico de drogas e outros delitos, foi executada com pelo menos 17 tiros de pistola calibre 380, por uma dupla de moto bros que fugiu. De acordo com a polícia, os pistoleiros invadiram a residência de Auricélia e a arrastaram para calçada e o mataram. Auricélia usava tornozeleira eletrônica.

A cerca de 3 meses ela arremessou para o interior da cadeia pública um saco com facas a mando do pistoleiro Antônio Bruno Torquato Rocha, de 23 anos, o Bruno Barrão, que está preso na Pirc de Juazeiro do Norte, da facção Comando Vermelho. O intuito seria que os detentos da cadeia de Jaguaribe do comando vermelho provocassem um banho de sangue, matassem os rivais do PCC, cujo cacique é o detento conhecido por Rafael Cambado, que está preso em Fortaleza.

Auricélia a cerca de 3 meses chegou a ser presa com um revólver dentro de casa. A polícia descobriu que a morte da ex-presidiária foi ordenada por Rafael Cambado do PCC, rival de Burno Barrão do comando vermelho. Auricélia estava sendo rastreada por olheiros do PCC. O comandante da terceira companhia do primeiro batalhão da Pm de Jaguaribve, Major Mário Cunha com os subtenentes Lucivaldo e Eudes, com os cabos George e Jhemyson, com os soldados David Silva, Bleydson, Brener, Adelino e Reubem, iniciaram diligências e prenderam Michel Jhonata Alves Silva, de 21 anos, residente na rua Padre João Bandeira, nas proximidades do cemitério e apreenderam um menor de 16 anos.

A dupla já é suspeita de tráfico de drogas e homicídios na região de Jaguaribe. Com eles a polícia encontrou celulares com áudios do detento Rafael Cambado, do comando vermelho, perguntando se o serviço,”a morte de Auricélia tería dado certo” e onde estariam os vaqueiros, os matadores. Michel e o menor confessaram a delegada plantonista, Aline de Castro, toda trama criminosa. Michel foi autuado por homicídio e  associação criminosa e o menor vai responder a um ato infracional e será encaminhado para delegacia da criança e do adolescente em Fortaleza(DCA).

Os executores estão sendo caçados na região de Jaguaribe. Com a prisão dos autores material do crime, novos fatos poderão surgir. Rafael Cambado, mesmo preso irá responder judicialmente pela morte de Auricélia. Maria Auricélia também era suspeita de estar arquitetando a mando do comando vermelho uma fuga em massa na cadeia de Jaguaribe

Com informações do correspondente Richard Lopes

 
Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Agência Miséria

ComentáriosComentários