JPMotos
Ex-presidiário que assaltou os Correios em Missão Velha foi morto a tiros e golpes de faca esta tarde em Barbalha
22 de novembro de 2016 às 12:24

20161121172510_1298_capa

Cinco dias após e um novo homicídio foi registrado no município de Barbalha. Por volta das 14h30min o ex-presidiário Edilzo Gonçalves dos Santos, de 34 anos, foi alvejado a tiros e golpes de faca no Sítio Lagoa na zona rural de Barbalha. Ele terminou socorrido às pressas por populares ao Hospital São Vicente de Paulo e morreu no centro cirúrgico cerca de 20 minutos depois. Pelo seu Cartão do SUS consta como residência Juazeiro, mas existem informações que a vítima morava lá mesmo no Sítio Lagoa.

Segundo testemunhas, Edilzo foi assassinado por um homem que se aproximou numa motocicleta. Ele já tinha passagens pela polícia já que respondia a crimes em Juazeiro do Norte e Missão Velha e contra o mesmo tramitava um processo em segredo de justiça na Comarca de Juazeiro. Outro tramitou na 16ª Vara Federal que o condenou a 15 anos de prisão por um assalto a agência dos Correios de Missão Velha crime praticado juntamente com o seu irmão Edmílson Landim Santos.

Esse assalto aconteceu no dia 23 de dezembro de 2011 e a condenação pela Justiça Federal de Juazeiro ocorreu no dia 26 de março de 2012 por meio da ação penal ajuizada pelo Ministério Público Federal contras os dois. Na saída, Edilzo e Edmilson foram surpreendidos por um policial militar o qual, após luta corporal, ficou sob a mira de arma de fogo empunhada por Edmilson. O PM só não foi baleado porque o revólver falhou no momento do disparo. Na fuga, a dupla roubou a moto da proprietária de um salão de beleza e terminaram presos devido a um cerco policial feito.

Este foi o terceiro homicídio do mês de novembro em Barbalha e o 12º de 2016 no município, onde 29 pessoas tombaram mortas no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha ocorrido quarta-feira, dia 16, com a morte de Luiz Otávio Ferreira, de 61 anos, no Hospital Santo Antonio. Ele morava na Rua P22, número 118 (Bairro Malvinas) e foi vítima de um latrocínio quando roubaram sua bicicleta. Luiz foi espancado à pauladas e torturado quando sofreu perfurações no pescoço e teve sua orelha parcialmente decepada.

ComentáriosComentários