JPMotos
Exclusivo! Agentes descobrem novo buraco na Penitenciária de Juazeiro e evitam fuga
5 de setembro de 2018 às 10:05
48
Visualizações

Menos de um mês depois agentes penitenciários descobriram a escavação de um novo buraco na Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) em Juazeiro do Norte, evitando a fuga em massa de detentos. Por volta das 17 horas desta terça-feira a equipe C promovia vistorias como parte de ações preventivas anti-fugas quando descobriu um túnel que partia do banheiro da cela 15 da vivência 3 na direção da muralha que dá para o lado externo.

Segundo o diretor Erick Rommel Arrais, o túnel tinha um comprimento de 40 metros e dava para a Rua Paizinho Sabia e, imediatamente, foi fechado. A vivência 3, em sua maioria, é composta por membros de facções criminosas e possui até internos que aguardam transferência para presídio federal. No momento, ela é composta por 200 internos, que respondem por crimes de homicídios, latrocínios, assaltos e trafico de drogas no que representariam grave problema para a segurança na região do Cariri.

No último dia 9 de agosto agentes da PIRC já tinham descoberto um túnel durante vistoria de rotina quando notou enorme acumulo de areia dentro do banheiro coletivo da vivência 3 e este media algo em torno de dois metros de largura e profundidade média de 35 metros na direção da muralha. Trata-se da mesma vivência que reúne alguns detentos considerados de alta periculosidade. Na escavação do buraco usaram barras de ferros da própria estrutura das grades que foram quebradas.

Na tarde do último dia 19 de junho, a partir de um túnel cavado pelos internos, 22 deles conseguiram fugir e 16 foram recapturados ainda restando seis. A polícia de Juazeiro continua investigando o paradeiro dos foragidos que lograram êxito na fuga da penitenciária quais sejam: Cícero Wenes de Lima Silva, o “Suene”; Josenilton Roseno da Silva; Damião Milton Xavier Alexandre; Renan de Souza Gomes Vidal, Dioclínio Ricardo Paulino Gomes e Ismael Pereira Gomes.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários