JPMotos
Fevereiro terminou com três mulheres assassinadas no Cariri e o ano já é mais violento
7 de março de 2018 às 12:15
236
Visualizações

O mês de fevereiro terminou com o registro de três mulheres assassinadas na região do Cariri mais precisamente nos municípios de Caririaçu, Assaré e Jardim após um mês de janeiro com um único homicídio contra pessoa do sexo feminino, significado 200% a mais. Nos dois primeiros meses deste ano já são quatro mulheres mortas contra apenas uma na comparação com igual período do ano passado ou três a mais representando 300% de aumento.

Já na comparação dos meses de fevereiro deste e do ano passado houve um crescimento de 200% com duas mulheres a mais este ano. Em 2018, mulheres tombaram mortas em quatro cidades da região, sendo uma no mês de janeiro e três no mês passado. De acordo com levantamento feito pelo Site Miséria, foram assassinadas pessoas do sexo feminino em Aurora, Caririaçu, Assaré e Jardim.

No último dia 1º de fevereiro Maria Luiza Santana Honorato, de 59 anos, foi morta a tiros dentro de sua casa no Sítio Umburanas em Caririaçu juntamente com o seu filho Rogivam Santana Honorato, de 30 anos. A motivação seria uma briga de famílias e os tendo como acusados “Valmir” e “Pinto” que fugiram numa moto Honda Bros de cor vermelha. O esposo dela José Honorato Filho, de 59 anos, o “Zé de Dé”, está preso em Caririaçu sob acusação de um homicídio.

Já no dia 21 a jovem Juliana Alves de Oliveira, de 19 anos, que teve o corpo incendiado pelo pai ao chegar embriagado em casa na Rua Chiquinho Pereira (Bairro Coruja) em Assaré no dia 9 de fevereiro, morreu na Unidade de Queimados do IIJF. O agricultor João Batista de Oliveira, de 50 anos, também ateou fogo em si próprio e tinha morrido na madrugada do dia 19 de fevereiro na mesma unidade.

Dois dias depois, Maria Aparecida dos Santos, de 53 anos, a “Cida de Juvêncio”, foi morta a tiros dentro de sua casa na Rua Santo Antonio perto do Fórum no centro de Jardim por três homens que fugiram num Fiat Strada de cor branca e placas de Salgueiro. Eles estavam à procura do filho dela que é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e o mesmo não se encontrava.

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários