JPMotos
Fim de semana com quatro homicídios e duas mortes em acidentes de trânsito no Cariri
30 de janeiro de 2017 às 13:13

20170130104529_6690_capa

Caiu de 11 para oito o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram quatro homicídios, duas mortes em conseqüência de acidentes de trânsito, uma vítima de queda, um caso de suicídio e mais uma ossada humana encontrada em Jardim. De acordo com levantamento feito pelo Site Miséria, dois corpos de Juazeiro e os demais de Caririaçu, Crato, Jardim, Nova Olinda, Mauriti e Santana do Cariri.

Por volta das 18 horas desta sexta-feira morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri o jovem Cícero Erivelton Lemos da Silva, de 31 anos, que residia na Rua Fortaleza, 79 perto do Canal em Crato. Ele estava se enforcado no dia 21 de janeiro e familiares o retiraram e o socorreram imediatamente ao HRC, onde terminou tendo a morte cerebral diagnosticada quando decidiram pela doação dos órgãos.

Três horas e meia depois Ronaldo da Silva, de 19 anos, que residia na Rua Santa Luzia, 12 (Bairro José Augustinho) em Caririaçu, morreu após ser baleado no bairro Palestina. Ele trafegava na garupa de uma moto pilotada por seu irmão que saiu lesionado e foi socorrido ao HRC, enquanto os acusados fugiram por dentro de um matagal. A vítima respondia por crimes de furtos praticados quando ainda era menor de idade.

Já às 23 horas ainda de sexta-feira o aposentado Raimundo de Oliveira, de 69 anos de idade, que residia no bairro Vila Fátima em Juazeiro, morreu no Hospital Regional do Cariri. Segundo familiares, o mesmo sofreu uma queda há cerca de um mês em sua residência quando terminou socorrido ao HRC, porém faleceu em virtude da gravidade dos ferimentos.

No final da manhã de sábado foi encontrado o corpo do mototaxista Mário Morais de Freitas, de 47 anos, que era conhecido como “Mário Mototaxista”. O mesmo terminou executado a tiros nas imediações da Comunidade Bela Vista. Ele morava no Sítio Cabeça do Negro na zona rural de Jardim e pilotava sua moto por uma rua perto do Posto Bela Vista quando foi surpreendido pelos disparos caindo sobre o veículo.

Às 8 horas deste domingo populares encontraram em um terreno baldio o corpo de Sebastião Matias da Silva, de 56 anos, o “Bastião” que residia na Rua João Marcelino, 358 (Pio XII) em Juazeiro. Estava ao lado de sua casa e foi assassinado a pauladas e pedradas durante a madrugada. Ele não tinha passagens pela polícia e fora visto bebendo com amigos na noite anterior e até teria se envolvido numa discussão. Familiares disseram ter ouvido um barulho pela madrugada, mas não saíram à porta para ver o que tinha ocorrido.

Cerca de três horas depois morreu em um dos leitos do Hospital Santo Antonio de Barbalha o jovem José Rubens Pereira de Oliveira, de 21 anos, que residia no Sítio Gostoso na zona rural de Nova Olinda. Às 18h30min de sábado ele pilotava sua moto Honda CG 150 Fan de cor vermelha e placa NUP-9993, inscrição do Ceará, pela Avenida Perimetral Sul (Bairro Jurema) em Nova Olinda quando perdeu o equilíbrio e caiu. Rubens ainda foi socorrido ao hospital local e transferido ao Santo Antonio de Barbalha.

Por volta do meio dia populares encontraram uma ossada humana na localidade denominada Serra Gravata na zona rural de Jardim. O achado se deu perto da CE-060 rodovia estadual que liga àquele município com Barbalha. Segundo o Sargento Joelton e os Soldados Costa, Batista e Joseano, que estiveram no local, não foi possível identificar o sexto e os restos mortais foram trazidos para a Perícia Forense de Juazeiro.

Já às 20 horas, na Avenida Fernandes Teles Cartaxo na área central de Mauriti, o jovem Rafael Siqueira Rodrigues, de 22 anos, que residia na Rua 5 número 17 (Conjunto Novo Mauriti), morreu em consequência de acidente de trânsito. Ele pilotava sua motocicleta em alta velocidade pela via quando a corrente travou e o mesmo caiu batendo com a cabeça no meio fio. Rafael ainda foi socorrido ao hospital local, mas já chegou sem vida.

Uma hora e meia depois, no Sitio São Gonçalo em Santana do Cariri, o agricultor Francisco Patrício da Silva, de 36 anos, que era conhecido como “Assis”, foi assassinado com um tiro de espingarda no tórax. O crime aconteceu em frente à escola da localidade, mas ele residia no Sitio Pimenteira na zona rural daquele município e não tinha passagens pela polícia. No local, a polícia não conseguiu obter dos moradores nenhuma informação que pudesse levar à autoria do crime.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

249 total views, 1 views today

ComentáriosComentários