JPMotos
Fim de semana no Cariri com cinco homicídios e três mortes em acidentes de trânsito
21 de janeiro de 2019 às 10:00
159
Visualizações

Subiu de sete para nove o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram cinco homicídios, três em conseqüência de acidentes de trânsito e uma vítima de queda. Segundo levantamento do Site Miséria, foram dois corpos de Juazeiro, outros dois de Missão Velha e os demais de Mauriti, Barbalha, Jati, Santana do Cariri e Crato. Duas mortes ocorreram na noite de sexta-feira, três no sábado, duas no domingo e outras duas já nesta segunda-feira.

Por volta das 22 horas de sexta-feira, na Rua João José de Sá em Missão Velha, o crediarista Felipe dos Santos Patrício, de 27 anos, apelidado por “Lip”, foi morto a facadas. Ele morava na Rua Padre Charles no centro de Missão Velha e tinha se envolvido numa briga com um desafeto identificado apenas como “Yago de Lúcia do Hospital”, que fugiu. Os dois possuem várias passagens pela polícia e, no caso de “Lip” por crimes de cédulas falsas, ameaças e violência doméstica.

Cerca de uma hora e meia depois, na estrada do Sítio Alto Vermelho (Distrito de Buritizinho) em Mauriti, o agricultor Arnaldo Inácio Pimenta de Oliveira, de 22 anos, que morava no Sítio Cipó daquele distrito, foi morto a tiros. Ele voltava de uma festa quando a corrente de sua moto quebrou. Segundo o garupeiro, Sérgio de Sá Barbosa, de 29 anos, dois homens chegaram noutra moto e já foram atirando no seu amigo que ainda tentou correr mais morreu enganchado numa cerca de arame farpado.

Às horas de sábado, no cruzamento das ruas Coronel Raul e Cônego Climério (Pio XII), o vendedor ambulante Victor Hugo Sousa Nascimento, de 20 anos, o “Vitim Pezão”, foi morto a tiros de pistola a maioria na cabeça. Ele morava na Rua Domingos Sávio naquele bairro e, em maio de 2018, foi preso com drogas junto com Carolayne Bezerra de Souza e, seis meses depois, por desacato. “Vitim” respondia ainda três procedimentos que tramitavam em segredo de justiça na Comarca de Juazeiro.

Seis horas depois, na CE-386 que liga Barbalha/Crato – via Arajara – Maria Lindiane dos Santos, de 28 anos, morreu num acidente no Sítio Cabeceiras. Ela morava no Sítio Correntinho e pilotava uma moto Yamaha Crypton de cor vermelha que foi abalroada por um Gol vermelho, cujo motorista Expedito Francisco de Oliveira, de 40 anos, residente no Sítio Cabeceiras, foi preso no Hospital Santo Antonio. Lindiane levava na garupa Valdilene Deusa da Silva, de 22 anos, socorrida ao HRC em Juazeiro.

Já às 23 horas, ainda de sábado, na Rua Francisco Domingos da Silva (Frei Damião) em Juazeiro, o gesseiro Fabiano Pereira de Sousa, de  22 anos, o “Bianinho”, foi assassinado a pauladas. Ele morava na Rua Tiburtino Euclides Araruna naquele bairro e existem informações não confirmadas pela polícia que tinha se envolvido numa discussão durante bebedeira. A vítima respondia procedimento por crime de violência doméstica

Por volta de uma hora da madrugada deste domingo morreu num dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro o servente de pedreiro Manoel Inácio da Silva, de 33 anos. Ele tinha ingerido bebidas alcoólicas e residia em Jati, onde, às 15h30min de sábado, pilotava sua moto pela BR-116 quando bateu num caminhão. O mesmo terminou socorrido às pressas ao HRC, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu cerca de 10 horas após o acidente.

Cerca de sete horas depois o corpo do agricultor Antonio José da Silva, de 62 anos, que residia no Sitio Boqueirão na zona rural de Santana do Cariri, foi encontrado sob uma arvore. Ele tinha passado a noite numa festa e ainda foi visto cedo sentado numa cadeira da qual caiu e, supostamente, quebrou o pescoço. Familiares ainda o levaram ao hospital de Santana do Cariri, onde apenas foi atestada sua morte e a recomendação no sentido de enviar o cadáver à Perícia Forense de Juazeiro.

Aos 30 minutos da madrugada desta segunda-feira foi encontrado o corpo de um homem de aproximadamente 35 anos, de cor morena e usando um short branco do Fortaleza. O mesmo estava na Avenida Jose Horácio Pequeno (Bairro Lameiro) em Crato, não possuía documentos que permitissem sua identificação e, no local, ninguém o conhecia. A polícia recolheu próximo ao cadáver um aparelho celular Moto G2 e um carregador de baterias.

Meia hora após o jovem Edinaldo Camilo da Paz, de 32 anos, que residia no Recanto José Avelino Filho (Bairro Casimiro Farias) em Missão Velha foi morto a tiros. Ele estava numa bebedeira em frente ao estádio Pinheirão quando discutiu com uma pessoa identificada apenas por “Isac” que sacou uma arma e atirou. Edinaldo ainda foi socorrido ao hospital, mas morreu pouco tempo depois. Ele respondia Ação Penal por crime de lesão corporal contra Francisco Severino de Sena protocolada no dia 10 de março de 2010 na comarca de Missão Velha.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários