JPMotos
Fim de semana no Cariri com seis mortes em acidentes de trânsito e quatro homicídios
24 de janeiro de 2017 às 07:54

20170123110060_4487_capa

Subiu de oito para 11 o número de corpos necropsiados na comparação entre os dois últimos finais de semana na Perícia Forense de Juazeiro do Norte. Neste foram seis vítimas fatais em acidentes de trânsito, quadro homicídios e uma morte por causa indeterminada. Três corpos vieram de Crato, dois de Missão Velha e os demais de Juazeiro, Campos Sales, Tarrafas, Milagres, Barbalha e Penaforte. Duas mortes aconteceram ainda na sexta-feira, cinco no sábado e outras quatro neste domingo.

Por volta das 19h30min de sexta-feira, na estrada vicinal de acesso ao Sítio Cachoeira em Missão Velha, foram encontrados os corpos de Miguel Serafim do Nascimento, de 22, o “Cícero Capim” que morava na Avenida Coronel José Dantas, 85 (Bairro Cidade de Deues), e José Eduardo Brito Silva, de 19 anos, o “Dudú”, que residia na Rua Vereador José Ferreira de Souza, 187 (Bairro Boa Vista) naquele município. Os dois apresentavam perfurações à bala na cabeça e eram suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas e teriam matado Damião Alves, de 20 anos, no dia 15 de janeiro em Missão Velha.

Às 08h30min deste sábado o agente de endemias Raimundo Irineu da Rocha, de 45 anos, que residia na Rua Doutor Clóvis (Bairro Guarany) em Campos Sales, foi assassinado a tiros. Ele trafegava a pé no trecho conhecido como Rua da Encruzilhada naquele bairro quando foi surpreendido por dois homens que se aproximaram numa moto e efetuaram cinco disparos na direção da vítima que morreu no local. Raimundo tinha tentado matar uma mulher há quatro anos e respondia por crimes de trânsito.

Já às 11 horas, também de sábado, morreu no Hospital Santo Antonio de Barbalha Reginaldo Vicente de Sousa, de 32 anos. Ele residia no Sítio Riacho Verde na zona rural de Tarrafas, onde no domingo, dia 15 de janeiro, se envolveu num acidente com moto e terminou trazido ao hospital barbalhense, mas faleceu seis dias depois em virtude da gravidade dos ferimentos.

Por volta das 22 horas, no Sítio Asa Aberta perto da divisa entre os municípios de Crato (CE) e Exu (PE), o agricultor Narcélio Gomes da Silva, de 23 anos, que residia naquela localidade, porém já na área do Pernambuco, morreu em conseqüência de acidente de trânsito. Ele pilotava sua moto de cor vermelha quando perdeu o equilíbrio e caiu na estrada, sendo socorrido por um casal que viajava numa caminhonete D-20 de cor preta ao Hospital São Francisco, mas já chegou sem vida.

Meia hora depois a jovem Luciene Santos Arcanjo, de 32 anos, que residia na Rua José de Alencar (Bairro Eucalipto) em Milagres, foi atropelada e morreu na estrada que liga o Distrito de Rosário ao centro de Milagres por um Fiat Uno de cor azul e placas GOS-4973, inscrição de Serra Talhada (PE). O acidente aconteceu em frente ao Bar de Zé Neto no Sítio Limoeiro e o motorista fugiu. Na delegacia quem se apresentou foi o seu cunhado Cícero Bernardino Alexandre, que mora na Travessa Padre Cícero em Milagres e estava com o mesmo no carro.

Já às 23 horas ainda deste sábado o jovem José Ailton Ferreira de Sousa, de 28 anos de idade, que residia na Rua 107, número 23 Casas Populares em Barbalha, morreu em conseqüência de acidente na CE-293. Ele pilotava sua motocicleta pela rodovia que liga os municípios de Barbalha e Missão Velha quando bateu violentamente num cavalo falecendo no local.

No início da madrugada deste domingo o segurança Bruno Marcolino Fernandes, de 21 anos, foi lesionado com um tiro no tórax quando se encontrava no Bar da Tilápia que funciona no Distrito de Dom Quintino e morreu no Hospital São Francisco. Ele morava na Rua Antonio Augusto de Sousa, 44 daquela localidade e a polícia prendeu os irmãos Francisco e Diego Arruda Mateus, residentes na Travessa Boa Vista (Bairro Gisélia Pinheiro) em Crato, sendo que o primeiro assumiu a autoria do disparo.

Às cinco horas o romeiro José Lima de Sousa, de 73 anos, que residia em Sousa (PB) foi vítima de acidente na Rua São Pedro, imediações da Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores e morreu momentos após no Hospital Regional do Cariri para onde foi socorrido pelo SAMU. O mesmo tinha sido atropelado por uma moto pilotada por Yure Freitas da Silveira o qual, segundo testemunhas, apresentava sinais de ter ingerido bebidas alcoólicas.

Cerca de 10 horas depois morreu no Hospital Regional do Cariri José Luiz Pereira Alves, de 53 anos. Às 23 horas de sábado ele foi atropelado por um carro dirigido pelo médico Henrique Brito, de 34 anos, no sentido Juazeiro/Crato da Avenida Padre Cícero nas imediações do SEST/Senat. O profissional de saúde ainda prestou os primeiros socorros e acionou o SAMU que o conduziu ao HRC. Ele disse à polícia que conduzia o carro quando a vítima atravessou subitamente a via não dando tempo de evitar o acidente.

Finalmente, por volta das 16 horas ainda de domingo o corpo de Maria Auxiliadora Pereira, de 50 anos, foi encontrado dentro de sua casa na Avenida Ana Pereira de Jesus em Penaforte. Segundo a polícia não tinha marcas de violência e a mesma residia sozinha. O cadáver estaria perto de um litro de aguardente e tanto pode ter sido vítima de um coma alcoólico, quanto um mau súbito ou ingerido medicamentos.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

26 total views, 1 views today

ComentáriosComentários