JPMotos
Fim de semana no Cariri com três homicídios, duas mortes em acidentes e dois afogamentos
27 de março de 2018 às 06:20
162
Visualizações

Subiu de quatro para nove o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram três homicídios, duas mortes em conseqüência de acidentes de trânsito, dois casos de afogamentos e duas vítimas de queda. De acordo com levantamento do Site Miséria foram três corpos de Juazeiro, dois de Santana do Cariri e os demais de Crato, Brejo Santo, Antonina do Norte e Barbalha.

Por volta das 06 horas deste sábado morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri (HRC) em Juazeiro do Norte a aposentada Maria Joana da Conceição, de 88 anos de idade. Ela morava na Travessa São Lázaro (Bairro Triângulo) em Juazeiro e se encontrava internada desde que sofreu uma queda em sua residência.

Uma hora e meia depois, às margens de um córrego entre os bairros Vila Alta e Independência em Crato, populares encontraram o cadáver do adolescente Carlos Henrique de Araújo Donato, de 16 anos, que residia na Rua do Recreio, 75 (Bairro Independência). O garoto tinha saído de casa há dois dias e não mais retornou deixando os familiares preocupados. O corpo apresentava uma perfuração à bala na cabeça e familiares chegaram a apontar um primo como suspeito do crime.

Já às três horas da madrugada deste domingo morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro a aposentada Tertulina Ferreira Dantas, de 91 anos. Ela foi vítima de uma queda em sua residência na Rua Árvore de Natal no bairro Frei Damião em Juazeiro.

Cerca de quatro horas após, igualmente no HRC, o jovem Jucelio Gomes da Conceição, que completaria 29 anos nesta terça-feira, morreu em consequência de acidente. Ele morava na Vila Cavaco na zona rural de Brejo Santo, onde às 18h30min da última terça-feira (20) se envolveu num acidente com sua motocicleta na BR-116. O rapaz foi socorrido ao hospital local e, depois, transferido ao Regional de Juazeiro falecendo cinco dias depois.

Às 13h30min o estudante Jhorkaeff Bezerra de Sousa, de 18 anos, que residia na Rua Raimundo Gomes de Matos (Bairro São Miguel) em Crato morreu afogado no Açude Maria de Néa no Sítio Latão na zona rural de Santana do Cariri. Ele participava de uma confraternização reunindo Testemunhas de Jeová quando mergulhou no manancial e não retornou à superfície. Tratava-se de um paciente epiléptico e pode ter sofrido um ataque, sendo retirado ainda com vida, mas faleceu pouco tempo depois.

Duas horas e meia depois morreu num dos leitos do HRC o agricultor José Alves Teixeira, de 55 anos, que residia no Sítio Riacho Grande na zona rural de Antonina do Norte. No último dia 11 de março, na estrada do Sítio Tabuleiro dos Mendes naquele município, ele caiu de sua moto e foi socorrido com suspeita de traumatismo craniano. Com o diagnóstico de morte cerebral a família decidiu pela doação dos órgãos os quais foram captados para salvar vidas.

Por volta das 16h30min, na Rua Mirtes Alves de Menezes (Campo Alegre) em Juazeiro, o jovem Cícero de Araújo Bezerra Martins, de 29 anos, que morava na Rua Vaneide Soares Bezerra naquele bairro, foi morto a tiros. Ele não tinha passagens pela polícia e pilotava sua moto Honda de cor vermelha quando foi atocaiado e baleado num caso de execução sumária já que, segundo testemunhas, não houve qualquer conflito entre a vítima e os acusados que fugiram num carro de cor vermelha.

Uma hora e meia após o bebê Ícaro Rayan da Silva Macário, de 2 anos, que residia no Sitio Serra da Canafistula em Santana do Cariri morreu no hospital daquele município. Momentos antes, ele tinha caído dentro de um barreiro quando brincava no terreiro da Fazenda de Assis de Zuza. Sua mãe tinha ido à cozinha fazer um café e quando notou a ausência do filho saiu à procura encontrando-o agonizando. No hospital, o médico ainda tentou reanimá-lo, mas foi em vão.

Às 21h30min ainda de domingo, no cruzamento das ruas Paulo Marques e Projetada “N” no Parque Bulandeira em Barbalha, a travesti Francisco Maceildo de Melo Matias, de 31 anos, foi morta a tiros de pistola calibre 380. Ela morava em Juazeiro (BA), onde era beneficiária do Bolsa Família, mas estava na casa dos pais na Rua Paulo Marques em Barbalha. Maceildo usava sutiã e um short e, ao seu lado, estava agonizando João Mauro Granjeiro, de 47 anos, residente no Sítio Venha Ver em Barbalha, lesionado com um tiro na cabeça pela dupla que se aproximou à pé e, provavelmente, fugiu numa moto

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários