JPMotos
Final de semana no Cariri com três mortes no trânsito e dois homicídios em cinco cidades
29 de julho de 2019 às 15:46
198
Visualizações

Subiu de quatro para cinco o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste foram três em conseqüência de acidentes e dois homicídios com os corpos de Araripe, Mauriti, Penaforte, Juazeiro e Crato. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, duas mortes aconteceram na noite de sábado e as outras três na noite deste domingo.

Por volta das 18 horas de sábado o agricultor José Cândido da Silva Neto, de 41 anos, que residia na Serra do Pajeu em Araripe, morreu em conseqüência de um acidente de trânsito. Ele perdeu o controle de sua moto Yamaha Factor de cor preta numa reta e adentrou um matagal onde faleceu. O acidente aconteceu na estrada de acesso ao Distrito de Pajeú a uma distância de 3 Km para o centro de Araripe.

Cerca de uma hora depois, na CE-152 entre o Distrito de Palestina e o centro de Mauriti, o agricultor Maciel Antonio Ezequiel, de 42 anos, que residia na Rua José Bernardo daquela localidade morreu numa colisão de motos. Ele pilotava uma Honda CG 150 Titan de cor azul e placa de Curitiba (PR) pelo Sítio Queimada quando bateu noutra Honda de cor vermelha guiada pelo também agricultor Fernando Ferreira Alves, de 32 anos, residente no Sítio Pombas em Mauriti o qual foi socorrido ao hospital.

Já às 19h30min de domingo, na BR-116 em frente ao antigo posto da SEFAZ em Penaforte, foi registrado um acidente de trânsito com vítima fatal. O adolescente Deivid Ruan Silva Lopes, de 17 anos, que residia na Rua Josival Matias Leite no centro da cidade, pilotava uma moto quando bateu na traseira de um caminhão e morreu no local. O caminhoneiro abandonou o seu veículo na rodovia federal para se apresentar depois na delegacia de Polícia Civil.

Uma hora depois, porém na Praça dos Ourives (Franciscanos) em Juazeiro, o menor Guilherme Carlos Vieira de Queiroz, de 17 anos, o “Pingo” que residia no bairro Pirajá, foi morto a tiros. Ali acontecia um show após a 18ª Parada do Orgulho LGBTI e o tiroteio causou correria e muitos gritos. Apesar da pouca idade, “Pingo” era suspeito de envolvimento em assaltos, furtos, lesões corporais e dois homicídios com várias passagens pela polícia.
 
As 21 horas ainda no domingo, na Travessa Barbalha ao lado do posto de saúde do bairro Seminário em Crato, o jovem Danilo Olegário Dias, de 27 anos, que era apelidado por “Danilo Porcão” e morava na Travessa Caririaçu naquele bairro, foi executado a tiros no rosto. O mesmo possuía vasta ficha criminal se constituindo no primeiro homicídio do mês de julho em Crato e o 14º do ano no município ou 27% na comparação com os 52 assassinatos registrados no decorrer do ano passado.

Por Demontier Tenório
Com Parcereia Site Miséria.com.br

ComentáriosComentários