JPMotos
Gari aposentada não resiste e morre após ser espancada por marido.
3 de maio de 2018 às 06:01
43
Visualizações

Vítima de espancamento, a gari aposentada Maria do Carmo Clementino Souza, de 61 anos, faleceu na tarde desta terça-feira, 1º de maio, no Hospital Regional da cidade de Patos (PB). Ela teria dado entrada na unidade hospitalar na tarde do último sábado, 28 de Abril, com suspeita de traumatismo craniano, após ter sido supostamente espancada pelo próprio marido.

Segundo informações colhidas pela imprensa, após o crime, a Polícia Militar teria prendido em flagrante o agricultor identificado pelo nome de Francisco Pires de Souza, 59 anos, acusado de tentar matar a esposa a pedradas, durante confusão no período da manhã, na frente de sua casa, que fica no Sitio Curral Velho, município de Santana dos Garrotes (PB).

À imprensa, o Delegado Renato Leite, falou que o acusado foi autuado pelo crime de tentativa de feminicídio, porém, na delegacia, ele teria dado a versão que iniciou uma confusão com sua esposa após falar pra ela que iria vender a casa de morada para pagar dívidas e ao ser contrariado pela esposa, empurrou a mesma, que caiu sobre o batente da porta.

Em sede de plantão, ao receber o caso, o Juiz Antônio Eugênio Leite, que é titular da 2ª Vara da Comarca de Itaporanga, decretou a prisão preventiva do acusado, tendo em vista, que outras versões sobre o ocorrido acabavam de chegar ao seu conhecimento. “Recebi informações dando conta que o agressor já possui vasto histórico de espancamentos contra a esposa, que sempre foi muito ciumento e que tudo isso poderia ter sido gerado pelo simples fato de esposa ter postado uma foto no perfil do seu facebook. Não podemos jamais deixar que isso aconteça. O caso terá que ser minuciosamente investigado, pois se trata de um crime contra a mulher, ou seja um feminicídio, crime esse que vem assombrando toda a população do Vale do Piancó”, comentou.

Maria do Carmo pertencia ao quadro de inativos do município de Santana dos Garrotes.

O Ministério Publico, havia pedido a concessão da liberdade provisória do acusado, alegando apenas lesão corporal, porem independente do fato alegado, o magistrado negou o pedido e expediu o Mandado de Prisão, designando a audiência de custódia para o juiz da Comarca de Santana dos Garrotes. O acusado deverá responder por Homicídio Consumado.

O caso é o segundo da mesma natureza somente esse ano. O último feminicídio registrado em Santana dos Garrotes foi em 18 de fevereiro, uma mulher foi morta com dez golpes de faca desferidos pelo próprio marido.

Fonte: Diamante Online

ComentáriosComentários