JPMotos
Homem invade Fórum de Novo Oriente e tenta matar servidor público
24 de janeiro de 2017 às 11:33

20170124064028_8310_capa

Um homem foi preso, na manhã de ontem, acusado de tentar matar um servidor do Ministério Público do Ceará (MPCE) lotado no município de Novo Oriente (a 397Km de Fortaleza). No entanto, conforme a Polícia Civil, o suspeito disse em interrogatório que o alvo dele seria o promotor de Justiça e que teria confundido o funcionário, que conseguiu escapar ileso dos tiros. O cargo até a semana passada era ocupado por Jairo Pequeno Neto, que assumiu outra Comarca. O procurador geral de Justiça, Plácido Rios, designou representantes do Núcleo de Segurança Institucional e Inteligência (Nusit) para acompanhar o caso.

De acordo com a titular da Delegacia de Novo Oriente, Ana Paula Scotti, o atirador identificado como José Pereira de Oliveira, 50, chegou ao Fórum por volta das 7h30 e ficou aguardando a chegada dos servidores. Dois funcionários entraram e, por volta das 8h30, quando outro servidor identificado como Gerniel Freitas chegou, ele atirou achando que era o promotor. Freitas conseguiu desviar e o tiro atingiu a parede do prédio.

Em seguida, o funcionário entrou na unidade e se escondeu no cartório eleitoral. O suspeito ainda teria invadido o local à procura de Freitas, mas fugiu depois que a Polícia foi acionada.

A delegada Ana Paula Scotti afirmou que além da PM, a equipe de inspetores da Polícia Civil comandada por ela iniciou as buscas ao suspeito do ataque. José Pereira foi localizado em casa, na localidade de Malhada Grande, em Novo Oriente. “Quando chegamos, fomos recebidos a tiros e revidamos. Somente depois de muita negociação, resolveu se entregar”, contou a delegada.

O homem foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio. “Em depoimento, ele disse que queria matar o promotor. Jairo Pequeno Neto ficou conhecido em Novo Oriente pelo trabalho sério no combate à criminalidade. Vamos investigar qual a real motivação do atentado”, disse a delegada.

O promotor de Justiça, Nelson Gesteira, do Nusit, informou que, hoje, deve se deslocar com uma equipe para Novo Oriente, onde ouvirá o homem preso pelos tiros contra o servidor. “Soubemos que ele esteve na semana passada no Fórum para fazer uma reclamação e não teve seu pedido atendido. Na verdade, ele queria que o promotor conseguisse a liberação do Seguro Safra. Ele não foi atendido no pedido porque não é da competência do MP atuar nesse tipo de caso e o promotor não estava na unidade”, explicou Gesteira.

Conforme o coordenador do Nusit, com a resposta negativa, o suspeito retornou na manhã de ontem para praticar o atentado. “Ele estava com o estado psicológico instável e mudando de versão. Vamos tentar descobrir se ele tem algum transtorno mental ou se o atentado tem ligação com a atividade do promotor”.

Ibiapina

Na tarde de ontem, em Ibiapina, dois homens invadiram o Fórum da Cidade e roubaram os pertences dos funcionários. Os suspeitos não foram identificados.

Fonte: Diário do Nordeste

 

68 total views, 1 views today

ComentáriosComentários